Trump dá mais um passo na tentativa de mudar resultado das urnas

Presidente americano tenta fazer com que republicanos em comitês impeçam a certificação de votos em estados-chave. O principal advogado da campanha de Biden disse que não há precedentes de uma manobra dessas na história dos EUA e que a Constituição não permite isso. Trump dá mais um passo na tentativa de mudar o resultado das urnas
O presidente americano, Donald Trump, deu, nesta sexta-feira (20), mais um passo na tentativa de mudar o resultado das urnas.
Todo mundo já sabe o resultado da eleição americana. Os estados já divulgaram os números da apuração: Biden ganhou no colégio eleitoral e também no voto popular por 6 milhões de votos. Mas, no quebra-cabeças que é o sistema eleitoral americano, nada é simples e direto.
O resultado das urnas não é oficial até que um último passo burocrático seja dado, que é a certificação desses votos por um comitê que tem integrantes dos dois partidos. Trump tenta fazer com que os republicanos nesses comitês impeçam a certificação em estados-chave.
Se a eleição não for certificada, em tese, poderia ficar para o legislativo estadual indicar quem ganhou e, nesta sexta-feira (20), Trump chamou para a Casa Branca os líderes do legislativo de Michigan, um desses estados-chave, onde os republicanos têm maioria.
A oposição afirma que Trump tenta agora convencer os deputados a ignorar o resultado das urnas e indicar os delegados republicanos.
O principal advogado da campanha de Biden disse que não há precedentes de uma manobra dessas na história dos Estados Unidos e que a Constituição não permite isso.
A porta-voz da Casa Branca negou e disse que o presidente se encontra regularmente com parlamentares de todo o país.
O novo ataque de Trump ao resultado das urnas vem depois que o presidente perdeu todas as ações que tentou até agora na Justiça, simplesmente porque não conseguiu apresentar evidências das acusações de fraude que vem repetindo.
Depois de uma recontagem manual, a Geórgia certificou nesta sexta a vitória de Biden. O secretário de Estado da Georgia, do partido de Trump, responsável pela eleição, disse: “Como outros republicanos, estou decepcionado que nosso candidato não ganhou os delegados da Geórgia. Mas os números não mentem. E os números refletem o veredicto do povo”.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.