Uruguai: Mujica deixará a política por sofrer de doença crônica

Ex-presidente do Uruguai, José “Pepe” Mujica (Frente Ampla de Esquerda) anunciou no último domingo, 27, que deixará a política em outubro. De acordo com o atual senador, ele se aposentará devido a uma doença imunológica crônica. Eu amo a política e não queria ir, mas amo ainda mais a vida. Preciso administrar bem os minutos que me restam — disse Mujica, de 85 anos de idade, ao deixar no domingo a seção eleitoral em que votou nas eleições regionais uruguaias. “É claro que a política obriga a ter relações sociais e tenho que me cuidar, não posso ir de um lado para outro por causa da pandemia e isso seria algo ruim para um senador”, completou.

Mujica, mandatário do Uruguai entre 2010 e 2015, também disse que, por causa da doença, não poderá receber a vacina da Covid-19 quando ela estiver disponível. Há dois anos, ele já havia dito que deixaria o ambiente político por estar “cansado da longa viagem” e que iria se “refugiar na aposentadoria”. Militante, ele tem uma longa carreira na política do Uruguai – em sua juventude, fez parte de um grupo contra a Ditadura Militar no país e acabou sendo preso por 13 anos. No poder, ele foi marcado por ter uma vida simples e poder defender pautas mais progressistas, como a discriminação do aborto e da maconha.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”