Uso de aparelho dental deve respeitar todo o tratamento para que o resultado seja adequado


Retirada antes do tempo pode fazer com que todas as correções sejam perdidas Tratamentos ortodônticos com o uso de aparelhos podem ser longos. E a rotina que isso exige não é das mais fáceis. Por isso, não tem problema passar pela cabeça de quem está nesta situação, interromper o tratamento antes da hora. Pensar nisso, não tem problema, mas fazer a interrupção pode ter consequências muito ruins.
A Dra. Laís Andreoti é cirurgiã-dentista, especialista em Ortodontia. Segundo ela, se o aparelho for retirado precocemente é provável que haja recidivas.
— Pode haver o comprometimento de tudo o que foi feito, pois os dentes tendem a voltar à posição original graças à memória existente no periodonto e nos tecidos musculares — explica.
O aparelho dental funciona por meio de forças aplicadas sobre os dentes através de pressão e tensão, que são controladas pelo ortodontista e transferidas aos tecidos periodontais. A plenitude deste procedimento é fundamental, uma vez que a movimentação dentária depende diretamente da remodelação óssea.
O aparelho dentário fixo é o mais comum, mas existem outros tipos. O fixo, no caso, é composto por bráquetes e alguns dispositivos de apoio que podem ser colados ou cimentados aos dentes. Os bráquetes recebem um fio de metal maleável que são os arcos ortodônticos, capazes de liberar forças que permitem a movimentação dentária.
A indicação do uso do aparelho pode se dar de maneira preventiva, para atuar naquilo que prejudica a formação das arcadas dentárias; corretiva, que lida com problemas mais acentuados e impede que eles sejam agravados com o passar do tempo; pré-protética, para possibilitar a confecção de próteses e implantes; e orto-cirúrgica, em alinhamento com procedimento cirúrgico, envolvendo alterações nas bases ósseas.
Mesmo que o aparelho seja retirado no momento correto, ainda exigirá cuidados para que o tratamento seja concluído de maneira satisfatória. Então, se faz necessário o uso de contenções para ajudar na estabilidade dos resultados.
— A recidiva ortodôntica pode estar relacionada ao tempo de contenção inadequado, idade do paciente, hábitos bucais, entre outros. Sendo assim, para garantir a estabilidade e o sucesso do tratamento, é essencial chegar até a fase final, além de seguir todas as recomendações do seu ortodontista — finaliza a doutora Laís.
Cuidado com a higiene dos dentes deve ser ainda maior durante o tratamento com uso de aparelho fixo
Freepik
Tal qual tudo que envolve a saúde bucal, o cuidado com a higiene dos dentes deve ser ainda maior durante o tratamento com uso de aparelho fixo. Isso porque, além dos locais que normalmente acumulam restos de alimentos e bactérias, as partes do aparelho também sofrem com isso, exigindo, inclusive, o uso de escova e fio dental específicos para elas.
Profissional responsável
Dra. Laís Andreoti – Cirurgiã-Dentista, Especialista em Ortodontia – CRO/SP – 11.2046
Pior à noite? Entenda porque a dor de dente é mais intensa quando deitamos para dormir
Cuidados odontológicos são aliados importantes na luta contra a Covid-19
Estresse, ansiedade e tensão: distúrbios aumentam durante o período de pandemia e contribuem para o bruxismo
Lei garante aos cirurgiões-dentistas a execução dos procedimentos de Harmonização Orofacial
Siso: dente do juízo ou da incomodação?
Lentes de contato: procedimento cai nas graças dos artistas
Dentes de leite também exigem cuidados com a higiene
Sangramento da gengiva ao passar fio dental deve acender alerta para o cuidado com a higiene bucal
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”