Vacinação contra poliomielite e outras doenças é mantida em Manaus durante feriado prolongado; veja endereços


Imunização será realizada em dez UBSs que funcionam em horário ampliado. Horário de atendimento será de 8h às 12h. Prefeitura de Manaus reforça vacinação contra poliomielite e outras doenças neste feriado prolongado.
Ingrid Anne/Semcom
A Prefeitura de Manaus informou que manterá as ações da Campanha contra a Poliomielite e de Multivacinação durante o feriado prolongado, que inicia nesta sexta-feira (30), pela passagem do Dia do Servidor Público Municipal, e vai até a segunda-feira (2), Dia de Finados, com exceção de domingo.
A imunização será realizada nas dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que funcionam em horário ampliado (veja endereços abaixo). Crianças e adolescentes até 14 anos de idade são o público-alvo e o horário de atendimento será de 8h às 12h.
Na Zona Leste, as unidades de saúde de horário ampliado são as UBSs: Alfredo Campos, no bairro Zumbi 2; Dr. José Amazonas Palhano, São José 2, e Maria Leonor Brilhante, bairro Tancredo Neves.
Na Zona Norte, a população poderá procurar a vacinação nas UBSs Áugias Gadelha, na Cidade Nova 1; Balbina Mestrinho, bairro Cidade Nova, e Major Sálvio Belota, Santa Etelvina.
Na Zona Sul, haverá funcionamento na UBS José Rayol Dos Santos, Chapada, e na UBS Morro da Liberdade, no bairro de mesmo nome.
Na Zona Oeste, o atendimento ocorrerá nas UBSs Deodato de Miranda Leão, bairro Glória, e Leonor de Freitas, na Compensa 2.
A campanha foi iniciada no dia 5 de outubro com 168 salas de vacina distribuídas nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e rural de Manaus.
Poliomielite
Na campanha contra poliomielite, todas as crianças, na faixa etária de um a quatro anos, devem receber uma dose da Vacina Oral contra Poliomielite (VOP). As crianças na faixa etária de dois meses até 11 meses e 29 dias também precisam ter o cartão de vacina avaliado por profissionais de saúde, que poderão verificar a necessidade de doses da Vacina Inativada contra a Poliomielite (VIP), que deve ser aplicada em três doses (dois, quatro e seis meses de vida).
Doença contagiosa, a poliomielite é causada pelo poliovírus, que pode provocar paralisia das pernas da criança, com danos irreversíveis. Quando a infecção atinge a medula ou cérebro, a criança desenvolve sequelas motoras.
As sequelas podem ser: o chamado pé torto, em que a pessoa não consegue andar porque o calcanhar não encosta no chão; crescimento diferente das pernas; osteoporose; paralisia de uma das pernas e atrofia muscular.
Até esta quarta-feira (28), a campanha contra poliomielite atingiu, segundo dados da Semsa, 45% do público-alvo em Manaus. Entre as capitais brasileiras, apenas Macapá, de acordo com o Ministério da Saúde, com mais de 90% de vacinação contra poliomielite, atingiu um índice maior do que Manaus.
Multivacinação
Já a campanha de multivacinação, o público-alvo são crianças de zero até 14 anos de idade, com a disponibilização das vacinas: BCG, que previne a tuberculose; poliomielite; Pentavalente, contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e o vírus Haemophilus influenzae B; Rotavírus, contra a gastroenterite; Pneumocócica 10, que protege a pneumonia, meningite e otite; Meningocócica C; Meningocócica ACWY (para adolescentes de 11 e 12 anos); Tríplice viral, que previne sarampo, caxumba e rubéola; varicela; vacina HPV; Hepatite A; Dupla Adulto, contra difteria e tétano; Influenza e Febre amarela.
Agora é assim? O que mudará na infância após a pandemia?
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.