Vai rolar a bola: dez times lutam por três vagas na elite do futebol de SC

A bola vai rolar em território catarinense. Ainda que influenciado pela pandemia que assola o planeta, a Série B de Santa Catarina começa neste sábado (31), na abertura da corrida pelas três vagas que darão direito aos respectivos vencedores a disputarem a elite do estadual, ainda sem data e período definidos.

Futebol, antes de mais nada, é envolvimento. Pouco importa se é jogo de Copa do Mundo, Copa do Brasil, Estadual ou até Amador.

Principal metáfora da vida, o esporte bretão emula também a sociedade – ao menos deveria – e se oferece democraticamente para todos os jeitos, gostos e gramados.

Ainda que realizado em meio ao contexto denominado “novo normal” a Segundona de SC saiu do papel. Sem torcida e com os devidos protocolos de saúde, dez times abrem a luta por três vagas na elite do futebol local.

O regulamento da edição 2020/2021 é básico: os dez clubes jogam entre si sendo os três primeiros os classificados à elite, em jogos em turno único.

Os dois primeiros jogam uma final com ida e volta. O último colocado será rebaixado à terceira divisão do Estado.

Rodadas televisionadas

Se por um lado a presença de público nos estádios (também de SC) está vetada em uma decisão que só o futuro poderá nos assegurar, por outro a FCF (Federação Catarinense de Futebol) confirmou a transmissão, de maneira gratuita, dos jogos da competição.

Os duelos estarão disponíveis no canal oficial da (FCF) Federação Catarinense de Futebol. A primeira rodada aparece da seguinte ordem:

31/10 – 15h: Próspera x Fluminense – Mário Balsini, em Criciúma

01/11 – 15h: Guarani x Navegantes – Renato Silveira, em Palhoça

01/11 – 16h: Caçador x Camboriú – Carlos Alberto da Costa Neves, em Caçador

01/11 – 18h: Hercílio Luz x Barra – Aníbal Torres Costa, em Tubarão

02/11 – 16h: Metropolitano x Internacional – Hermann Aichinger, em Blumenau

Confira informações dos postulantes

Barra Futebol Clube – Balneário Camboriú

Uma competição diferente de 2019. Esse é o foco do Barra Futebol Clube para essa temporada. No ano passado, a equipe de Balneário Camboriú amargou uma campanha de 16 pontos em 16 partidas, com sete empates na conta e um sétimo lugar como resultado.

Barra se prepara para a disputa da série B do Campeonato Catarinense – Foto: Rafael Bento/Barra

Mas, o técnico Júnior Rocha garante que as expectativas e objetivos são muito diferentes neste ano. O comandante que já disputou a série B do Brasileirão em 2018 com o CRB fala que o investimento no elenco e na estrutura dão o aporte necessário para que a equipe sonhe com voos mais altos. Serão 27 atletas no elenco do Barra para a competição.

“O principal objetivo é ficar entre os três primeiros e, consequentemente, garantir o acesso. É um campeonato difícil, diferente, não tem margem de erro para se recuperar de dois, três resultados ruins, então, estamos focados em conquistar as vitórias e o nosso objetivo”, salienta.

Destaque: o meia Yann Rolim já trabalhou com o técnico Júnior Rocha no CRB em 2018 e é um dos principais destaques do Barra para essa temporada.

Estádio: o Barra mandará seus jogos no Estádio Dr. Hercílio Luz, em Itajaí

Camboriú – Camboriú

O Camboriú vem se preparando para a Série B do Catarinense desde o dia 28 de setembro. Após ver o acesso bater na trave nas temporadas de 2017 e 2018, o tricolor montou uma equipe para chegar forte na briga pela vaga para a elite do Estadual, fato que não acontece desde 2016.

Camboriú, o Cambura, aposta no experiente Mauro Ovelha para conquistar o acesso – Foto: Rafael Nunes/CFC

Para isso, conta com a experiência do técnico Mauro Ovelha, figura conhecida no futebol de Santa Catarina. Essa será a terceira passagem do treinador pelo tricolor, onde comandou o Cambura em 33 partidas e tem um aproveitamento de 60%. Em 2018, ele levou a equipe ao título do turno da Série B.

Dentro das quatros linhas, o Camboriú investiu em jogadores mais experientes como, por exemplo, o atacante Fabinho, ex-Criciúma, e o zagueiro Rogélio, com passagens por Criciúma, Avaí, Brusque, Juventus e Marcílio Dias.

EstádioO Camboriú mandará seus jogos no estádio Roberto Santos Garcia, o Robertão, em Camboriú.

Caçadorense – Caçador

O Caçador Atlético Clube iniciou a pré-temporada no dia 21 de setembro. Apesar das limitações, admitidas pelo clube, o objetivo é buscar uma das três vagas de acesso para a elite do Campeonato Catarinense em 2021. A equipe foi campeã da terceira divisão do estadual em 2019 e espera manter a crescente.

Caçadorense começou a pré-temporada em setembro – Foto: Emerson Sell/Caçadorensr

“A expectativa de todos aqui é de uma competição bem difícil, com fortes equipes que querem aproveitar essa oportunidade de três clubes ascendendo. Nosso foco foi a forte preparação, vamos buscar o acesso, sabendo das nossas limitações”, afirmou o clube em contato com a reportagem.

Destaque: Os destaques da equipe são o meia Diego Torres (ex-Figueirense), de 34 anos, Dionas Bruno atacante (ex-Juventude), de 24 anos, e o atacante Maycon, de 33, que atuou no clube  em 2019 e agora retorna.

Curiosidade: A equipe utiliza o nome Fantasia Caçadorense

Estádioo clube manda seus jogos no no Estádio Municipal Carlos Alberto Costa Neves.

Guarani – Palhoça

Diferente da maioria das equipes da Segundona do catarinense, o Guarani de Palhoça buscou investir em um elenco jovem, onde a média de idade não passa dos 22 anos.

Guarani de Palhoça, Campeonato Catarinense Série B 2020, – Foto: Divulgação/Guarani de Palhoça/ND

O Bugre Palhocense realizou um período de treinos nas dependências do Centro de Treinamento das categorias de base do Paraná, situado no Estádio Érton Coelho de Queiroz, em Curitba.

A parceria com os paranistas surgiu por conta da necessidade de arrumar outro local para os treinos, já que o estádio Renato Silveira sofreu danos após a passagem do ciclone bomba no início de julho.

Além da disponibilidade do espaço físico, o Paraná cedeu alguns membros para compor a comissão técnica do Guarani e também mais cinco jogadores oriundos da base e que deverão disputar o catarinense pelo Bugre.

Mesmo com um elenco jovem, o diretor executivo do clube, Oscar Yamato, acredita que a equipe pode fazer um bom campeonato. Com apenas 24 anos, mas como um dos mais experientes do elenco, o goleiro Rafael Kahn, com passagens por Anapolina, Marcílio Dias e Coritiba, é uma das principais peças do elenco.

EstádioO Bugre manda seus jogos no charmoso estádio Renato Silveira, em Palhoça.

Inter – Lages

Após o rebaixamento para a Série B, em 2018, o objetivo do Inter de Lages é retornar de vez à elite do estadual. O clube terminou na quarta posição em 2019. Com mais tempo de preparação, a expectativa dos colorados é conquistar uma das três vagas na Série A.

Reinaldo durante treinamento do Inter de Lages – Foto: Greik Pacheco/Inter de Lages

O ex-atacante Reinaldo, um dos principais nomes da boa campanha do clube no Catarinense de 2015, foi o escolhido para comandar a equipe. Ele fará sua estreia na carreira de treinador à frente de um grupo que tem nomes com passagens anteriores pelo clube, como o volante Michel Schmöller, de 32 anos, e o meia Marcos Paraná, de 34.

A lista de atletas que defenderão o Colorado Lageano pela primeira vez tem, entre outros, os atacantes Baianinho, de 21 anos, (vinculado ao Brusque, ele chega ao Inter por empréstimo) e Pecel. Aos 29 anos, Pecel defenderá o Inter após boa passagem pelo Castanhal (PA), pelo qual foi vice-artilheiro do Campeonato Paraense deste ano, com oito gols em 12 partidas.

Destaque: o volante Michel Schmöller (ex-Figueirense), de 32 anos está na quinta passagem pelo clube da Serra.

Curiosidade: o ex-atacante Reinaldo, com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro tem seu primeiro desafio como treinador à frente do colorado.

Estádiomanda seus jogos no estádio Vidal Ramos Júnior

Fluminense – Joinville

Sem saber o que é disputar a série A desde 1960, o Fluminense de Joinville aposta na manutenção de peças importantes do elenco que disputou o campeonato em 2019 para assegurar o acesso à primeira divisão do campeonato catarinense. Além de manter os destaques dentro de campo, a diretoria deu continuidade ao trabalho da comissão técnica que segue com Joaquim Fernandes no comando. A preparação física fica por conta de Ricardo Rufino. Na temporada passada, o Tricolor do Itaum ficou com a sexta posição em uma campanha com cinco vitórias, quatro empates e sete derrotas.

Fluminense manteve comissão técnica e aposta nos destaques da temporada passada para conquistar o acesso – Foto: Carine Silva/Fluminense

O Fluminense teve pouco menos de um mês de preparação até a estreia, que acontece neste sábado (31). Para o Catarinense, o Tricolor conta com 33 atletas no elenco.

“A expectativa é a melhor possível, mas sabemos das dificuldades que vamos enfrentar. O objetivo é sempre subir. São três vagas para 10 equipes com o mesmo objetivo. Quem errar menos, vai conseguir esse feito. Nossa equipe é guerreira e os meninos estão com vontade de colocar o Fluminense em outro patamar”, garante o técnico Joaquim.

Destaque: Três jogadores que já disputaram o campeonato em 2019 retornam ao clube para essa série B: o meia Luiz Meneses, o zagueiro Helber Henrique e o lateral Carlos Oliveira.

Estádio: o Fluminense disputará suas partidas na Arena Joinville.

Hercílio Luz – Tubarão

Participante da Série B na condição de rebaixado da elite, na temporada passada, o Hercílio Luz tenta repetir a campanha de 2017, na Segundona, quando ficou com o vice-campeonato.

Hercílio Luz, Campeonato Catarinense Série B 2020, – Foto: Patrícia Amorim/Hercílio Luz/ND

Ao passo que os três primeiros da atual edição terão feito o suficiente para ascender à Série A do Catarinense, repetir a segunda colocação de dois três anos atrás pode ser um negócio e tanto para o Leão.

Com o maior rival rebaixado à Segundona na próxima temporada, o Hercílio tem a chance de “devolver” a queda do ano anterior e, de quebra, manter a representação da cidade de Tubarão entre os principais clubes do Estado.

Em preparação há pouco menos de dois meses, o Leão Hercilista aposta no trabalho do técnico Rodrigo Bandeira, de olho na estreia diante do Barra, dentro de casa.

“A expectativa é para que o planejamento, montagem do plantel, qualidade apareçam e que a equipe trabalhe de forma organizada. Já vamos enfrentar uma equipe que investiu muito, a competição é curta e todo jogo é de extrema importância. Qualquer ponto vai fazer diferença, então a expectativa é de acontecer coisas boas. Entrar no jogo com certeza e convicção de que estamos preparados para enfrentar qualquer equipe, fazendo nosso melhor”

Prestes a completar 102 anos de fundação, o clube, que é bicampeão catarinense na década de 50, quer premiar seu torcedor com o retorno ao panteão dos grandes de Santa Catarina.

Curiosidade: O Hercílio Luz Foot-Ball Club foi fundado em 22 de dezembro de 1918, em Tubarão. O nome foi dado em homenagem ao político catarinense e governador do Estado, Hercílio Pedro da Luz. No início o time era predominante na Liga Tubaronense de Futebol.

Estádio: O Hercílio Luz manda seus jogos no estádio Aníbal Torres Costa, mas é melhor ir se despedindo: existe um projeto em estágio avançado para a construção do novo estádio do clube.

Metropolitano – Blumenau

Campeão da série B em 2018, o Metropolitano viu o sonho se transformar em pesadelo no ano passado. Disputando a elite do futebol catarinense, terminou em nono na classificação com uma campanha de 10 derrotas, quatro empates e apenas quatro vitórias. Neste ano, uma das principais “novidades” do clube é a parceria com a empresa de André Santos, ex-jogador da seleção brasileira, para gerir o futebol do clube.

Metropolitano, André Santos, Diretor, Campeonato Catarinense Série B, 2020, – Foto: Reprodução/Instagram/ND

A frente da casamata do Metrô estará o ex-volante e manezinho da Ilha Eduardo Costa, com passagens, inclusive, pela seleção brasileira.

Destaque: o volante Kauê Patrick é cria do futebol catarinense. Formado nas categorias de base do Figueirense, ele disputou o Catarinense pelo Furacão em 2020.

Estádio: o Metropolitano receberá os adversários no Estádio Hermann Aichinger, em Ibirama.

NEC – Navegantes

O Almirante Barroso cedeu a vaga e nome ao Navegantes Esporte Clube para a disputa da Série B do Campeonato Catarinense em 2020. Para o presidente do clube, Carlos Severo, será uma temporada atípica diante da situação pandêmica vivida no país. A readequação financeira foi necessária, havendo mais dificuldades na hora da montagem do elenco para a competição.

“Fizemos uma pré-temporada de 30 dias. Esse início da competição ficou um pouco conturbado devido a dois adiamentos. Acredito que a equipe esteja pronta, nosso objetivo é conquistar uma vaga na elite em 2021”, reitera o presidente.

O Navegantes será comandado pelo ex-jogador Gláucio Bastos, aposentado em 2015.

Curiosidade: Em 2019, o Barroso foi o campeão da segunda divisão do estadual, mas desistiu por causa da impossibilidade de receber as partidas no estádio Camilo Mussi, em Itajaí.

Estádio: O NEC vai mandar seus jogos em São João Batista, no estádio Valério Gomes Neto

Próspera – Criciúma

O Esporte Clube Próspera quer deixar para trás sua campanha em 2019 quando foi apenas o 9º colocado, ao final da disputa. Embora um bom primeiro turno, o time de Criciúma caiu de rendimento na segunda parte da competição e, quase, não caiu à terceira divisão do Estado.

Paulo Baier, técnico do Próspera; direção do time de Criciúma aposta na “mística” de Paulo Baier para confirmar o acesso – Foto: Reprodução/Instagram/ND

Para combater essa hipótese e, porque não, sonhar com o acesso, a direção do clube repatriou o interminável Paulo Baier para comandar a equipe. O polivalente atleta, que é natural de Ijuí (RS) e foi, até pouco tempo atrás, o recordista de gols no campeonato brasileiro desde que passou a ser disputado em formato pontos corridos, volta ao time de Criciúma para tentar algo mais já que, em 2018, classificou o Próspera até a Segundona ao levar a equipe até o título da competição.

Com 74 anos de fundação, o Mineiro de Carvão, manda seus jogos o estádio Mário Balsini, em Ciricúma.

O presidente do clube, Israel Rocha Alves, no comando do clube desde março de 2020, fala em “acesso a Série A”.

“O elenco é muito bom e os reforços sugeridos pelo Paulo Baier acrescentaram muito à dinâmica do clube. Aliás, confiamos muito no trabalho do professor Paulo Baier, então estamos confiantes”, projetou o mandatário do time criciumense.

Destaque: Como não poderia ser diferente, estará na casamata do Próspera o grande destaque da equipe: o interminável Paulo Baier.

Estádio: O Próspera manda seus jogos no estádio Mário Balsini, em Criciúma.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.