VÍDEO: Relatório da FAB aponta falha de manutenção como motivo da morte de Boechat

Relatório do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da FAB (Força Aérea Brasileira), concluiu que uma série de falhas de manutenção levou à queda do helicóptero que causou a morte do jornalista Ricardo Boechat, em fevereiro do ano passado, na Rodoanel, em São Paulo. O documento foi divulgado nesta quinta-feira (29).

Ricardo Boechat morreu no dia 11 de fevereiro de 2019 – Foto: Divulgação/Band/ ND

Além dos problemas mecânicos, segundo o Cenipa, o piloto Ronaldo Quattrucci, de 56 anos, que também morreu no acidente, tomou atitudes consideradas erradas durante a operação do helicóptero.

Como exemplo, o centro apontou que ele não teria verificado se estavam funcionando perfeitamente instrumentos de bordo. As atitudes do comandante contribuíram para o acidente, indicou a FAB.

O documento aponta uma falha significativa no compressor da aeronave, que não teve troca completa desde 1988.

O compressor estava com peças vencidas no momento do acidente, assim como o tubo de distribuição de óleo da aeronave. Segundo o Cenipa, o equipamento “estava com o calendário de troca excedido várias vezes”.

O piloto conseguiu a aprovação técnica pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) em 9 de agosto de 2017, quando todo o compressor foi trocado.

O documento, porém, afirma que 70 dias após essa verificação e aprovação da Anac, o piloto Ronaldo Quattruci trocou novamente o sistema compressor, sem que isso tivesse sido marcado nos documentos do helicóptero.


https://static.ndonline.com.br/2020/10/TxIOSm8uSNQ4KfOl.mp4https://vou.leraqui.net/wp-content/uploads/2020/10/TxIOSm8uSNQ4KfOl.mp4
https://static.ndonline.com.br/2020/10/qF6u5YM3TgUbMHTN.mp4https://static.ndonline.com.br/2020/10/qF6u5YM3TgUbMHTN.mp4?_=2
Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.