Vítima é agredida e jogada ao chão durante assalto em Copacabana; suspeitos foram presos

As imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que a vítima foi abordada, pouco depois das 6h, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. O rapaz é agredido e jogado no chão por dois suspeitos, que se aproximam para roubar seus objetos. Um terceiro se aproxima e também aparenta levar algo. O motorista de um ônibus que passava chega a parar o veículo para tentar ajudar a vítima, que foi agredida com socos e chutes e ainda levou uma mordida nas costas.

Em depoimento, o rapaz assaltado relatou à polícia que estava indo para casa quando foi abordado. Ele contou ainda que, ao agredi-lo, os criminosos exigiam que ele entregasse seus pertences.

Ewerton e Matheus ao serem presos na noite dessa terça-feira Foto: ReproduçãoDois suspeitos do crime foram presos pela 13ª DP. São eles Ewerton Silva Nunes e Matheus Patrick dos Santos Acácio. Segundo a polícia, Ewerton e Matheus, que é travesti, são aqueles que aparecem nos vídeos iniciando as agressões contra o rapaz, jogando-o no chão. Na delegacia, a vítima reconheceu ambos.

Ambos tiveram a prisão temporária de cinco dias decretada no Plantão Judiciário pelo crime de roubo majorado (pelo concurso de pessoas). Os dois já tinham passagens pela polícia. Ewerton possui anotações pelos crimes de associação criminosa, roubo e furto. Ele tinha sido preso pelo furto de uma bicicleta do banco Itaú no último dia 11, mas foi solto no dia seguinte.

Já Matheus possui duas anotações criminais por furto a estabelecimento comercial, um deles praticado este ano, além de um furto de telefone celular e um roubo a transeunte, praticados no ano de 2019. Em seu depoimento à polícia, Matheus admitiu o roubo do dia 14, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, e também disse ser ele que aparece nas imagens usando um vestido estampado.

– Copacabana vem sofrendo com a lamentável situação de usuários de drogas que vivem em situação de rua, causando transtornos aos moradores e, por vezes, praticando crimes. Essa situação transcende o trabalho da polícia judiciária. É também, um problema de saúde pública e social. Nós, na delegacia, atuamos na repressão aos crimes praticados por esses usuários. No entanto, apenas o trabalho repressivo da polícia não é capaz de resolver isso – analisa a delegada titular da 13ª DP, Bianca Lima.

Além de socos e chutes, vítima levou uma mordida Foto: DivulgaçãoMais um identificado

Um terceiro homem, que se aproxima da vítima quando ela já está no chão, também foi identificado pela polícia e também terá a prisão pedido para a Justiça. Mateus Batista Costa foi preso em flagrante nessa quarta-feira por policiais militares do 19º BPM (Copacabana) e levado para a 13ª DP. Segundo os relatos dos PMs, Mateus foi flagrado no momento em que furtava o rádio de um carro estacionado na Rua Figueiredo Magalhães, em Copacabana.

Ao avistar os policiais, ele fugiu em direção à praia e mergulhou no mar. Os policiais ficaram aguardando na areia e após um tempo na água, Mateus resolveu se entregar.

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”