Você viu? Homem negro morre após ser espancado, repercussão do 1º turno, novo apagão no Amapá e busca pela imunização


Leia seleção de reportagens publicadas no G1 com as notícias de 16 a 20 de novembro. Na véspera do Dia da Consciência Negra, na noite de quinta-feira (19), um homem negro foi espancado e morto por dois seguranças brancos em um supermercado Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Uma análise preliminar da perícia indica asfixia como a causa da morte. (Veja vídeo aqui; as imagens são fortes).
Os dois suspeitos tiveram prisão preventiva decretada. O policial militar Giovani Gaspar da Silva, de 24 anos, foi levado para um presídio militar. Magno Braz Borges, de 30 anos, segurança da loja, está em um prédio da Polícia Civil. A investigação trata o crime como homicídio qualificado.
Polícia investiga também pessoas que ‘assistiram passivamente’, diz delegada
‘Ele pediu: Milena, me ajuda’, diz mulher de homem negro morto
‘No Brasil, não existe racismo’, diz Mourão sobre assassinato de homem negro em supermercado
Consciência Negra
Na série ‘O que nos une’, a bailarina Valéria Monã fala sobre legado de Mercedes Baptista
Marcos Serra Lima/G1
E nesta semana da Consciência Negra, o G1 publicou a série especial “O que nos une”, com reportagens que lembram personagens negros importantes na história do Brasil, por meio do olhar de pessoas inspiradas por eles ou que têm trajetórias similares.
Conheça Izabel Monteiro, de 33 anos, que trabalha na Biblioteca Carolina Maria de Jesus, do Museu Afro Brasil, em São Paulo, e vê semelhanças entre sua vida e a da autora de “Quarto de Despejo – Diário de Uma Favelada”.
WEBSTORIES: Carolina Maria de Jesus, a poetisa intérprete do Brasil
Memória Globo: Vozes que ecoam
Quem foi Luiz Gama, figura-chave no movimento abolicionista brasileiro
Pandemia aumenta desigualdade racial no mercado de trabalho brasileiro, apontam dados
‘Racismo estrutural’ é maior entrave para a população negra no mercado de trabalho, dizem ativistas
Eleições 2020
Mapa de apuração no Brasil
G1/Reprodução
Sete capitais brasileiras elegeram, no domingo (15), seus prefeitos pelos próximos quatro anos. Em todo o país, 57 cidades ainda irão às urnas no dia 29; 18 são capitais. Veja o mapa da apuração. Em Macapá, por causa do apagão, o 1º turno acontecerá no dia 6 de dezembro, e o 2º turno, se houver, será no dia 20 de dezembro.
No dia da apuração, o Tribunal Superior Eleitoral enfrentou uma lentidão de mais de duas horas para divulgar os resultados, motivada por um problema no processamento das informações, realizada por um supercomputador. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, ressalvou, no entanto, que as dificuldades não comprometeram os resultados da votação.
Um levantamento feito pelo G1 aponta que PSDB e MDB perderam o maior número de prefeituras na comparação do 1º turno de 2016 e de 2020. O PSDB foi de 785 para 512 prefeitos eleitos – ou seja, 273 a menos. O MDB perdeu 261 prefeituras (caiu de 1.035 para 774). Já DEM e PP ganharam mais, segundo a análise. Apesar da queda, o MDB continua com o maior número.
A pesquisa Datafolha para o 2º turno das eleições para as prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro, divulgada na quinta-feira (19), apontou a intenção de votos:
São Paulo: Bruno Covas com 48% e Guilherme Boulos, 35%
Rio de Janeiro: Eduardo Paes com 54% e Marcelo Crivella, 21%
LEIA TAMBÉM:
Maioria dos candidatos a vereador e prefeito apoiados por Bolsonaro não se elege
Cai o número de candidatos eleitos com títulos religiosos no nome de urna
Apesar de recorde de candidaturas, número de militares eleitos cai no país
Eleições em números
Ministro Luís Roberto Barroso faz balanço do primeiro turno das eleições
O Tribunal Superior Eleitoral informou que o índice de abstenção no primeiro turno das eleições municipais deste ano foi de 23,14%. O ministro Luís Roberto Barroso comemorou. “Extraordinário”, disse. A expectativa era de abstenção bem mais elevada devido à pandemia de Covid-19.
Falta de representatividade: mais de 900 cidades não terão vereadoras
Apenas 12% dos prefeitos eleitos no 1º turno são mulheres
Indício de irregularidade: mais de 5 mil candidatos não recebem nem um voto sequer
Características: perfil médio do prefeito eleito é homem, branco e casado
A cada 10 prefeitos eleitos no 1º turno, apenas 3 são negros
Novo apagão no Amapá
Novo apagão no Amapá
Jornal Nacional
Um novo apagão total, registrado na noite de terça-feira (17), marcou mais uma etapa da crise de energia elétrica que atinge o Amapá desde 3 de novembro, quando um incêndio comprometeu transformadores na principal subestação do estado. As 13 cidades que já estavam com fornecimento racionado voltaram a ficar sem luz. Em meio a uma rotina de profunda insegurança, manifestações contra o blecaute se intensificaram. A Companhia de Eletricidade do Amapá pediu “paciência” aos clientes.
Geradores termelétricos — movidos a combustível — devem ser ativados neste sábado (21), com o objetivo de reestabelecer a energia nos municípios afetados.
Na quinta-feira (19), a Justiça Federal no estado havia determinado o afastamento da atual diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e também dos atuais diretores do Operador Nacional do Sistema (ONS) por 30 dias. A medida buscava evitar que os gestores interferissem na apuração das responsabilidades pelo apagão. Nesta sexta, no entanto, o TRF-1 derrubou a decisão.
Veja a cronologia da crise energética
Comércio atende apenas sob ‘luz do sol’, e famílias somam prejuízos com eletrodomésticos
Cúpula do Brics
Bolsonaro promete divulgar lista de países que criticam o Brasil pelo desmatamento
Durante a Cúpula do Brics, bloco que reúne Brasil, Rússia Índia, China e África do Sul, que aconteceu a terça-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que divulgaria uma lista de países que criticam os números do desmatamento do Brasil, mas importam madeira ilegal.
“Revelaremos nos próximos dias o nome dos países que importam essa madeira ilegal nossa através da imensidão que é a região amazônica, porque daí, sim, estaremos mostrando que estes países, alguns deles que muito nos criticam, em parte têm responsabilidade nessa questão”, disse.
De acordo com Bolsonaro, esse rastreamento é possível com o uso de uma tecnologia desenvolvida pela Polícia Federal que, segundo ele, mostra o “DNA” da madeira, permitindo a localização da origem do material apreendido e exportado.
No entanto, o presidente acabou não exibindo a lista como prometido. Na quinta-feira, ele fez uma transmissão ao vivo na internet e afirmou que não acusará “nenhum país”.
CAMAROTTI: Alerta interno fez Bolsonaro recuar de apresentar ‘lista de países’ que comprariam madeira ilegal do Brasil
O vice-presidente Hamilton Mourão disse que é “lógico” que o governo também tem responsabilidade pela existência de comércio ilegal de madeira brasileira e que “temos que fazer a nossa parte” no combate a esse crime.
Saiba mais:
ECONOMIA: 13º salário deve ser integral para quem teve jornada reduzida, diz governo
Primeiro dia do PIX tem mais de 1 milhão de transações
Imunização
A sexta-feira (20) começou com um anúncio da farmacêutica Pfizer dizendo que irá pedir a agências reguladoras dos Estados Unidos uma autorização de uso de emergência para sua vacina contra Covid-19 no país. A farmacêutica norte-americana e o laboratório alemão BioNTech anunciaram esta semana a conclusão dos testes da fase 3 da vacina (que também está sendo testada no Brasil).
Na manhã de quinta (19), o governo do estado de São Paulo recebeu as 120 mil primeiras doses da CoronaVac. O material foi importado da China e desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.
Lote da vacina CoronaVac chega a SP na manhã na quinta-feira (19)
Reprodução/TV Globo
O governador João Doria (PSDB), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchtey, acompanharam a chegada do lote, que foi trazido em um voo da China que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.
CoronaVac é segura e induz resposta imune, aponta estudo publicado em revista científica
Vacina de Oxford contra Covid é segura para idosos e provoca resposta imune, aponta estudo de fase 2 publicado na ‘Lancet’
Ministério diz em rede social que não há remédio que previna ou cure Covid, mas apaga post
Pandemia no Brasil
Profissional cole material para teste do coronavírus
Warley de Andrade/TV Brasil
A taxa de transmissão (Rt) do novo coronavírus voltou a subir no Brasil, apontou um balanço do Imperial College de Londres, no Reino Unido, divulgado na terça-feira (17). O relatório mostra que o índice está em 1,10. Isso significa que cada grupo de cem pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 110 pessoas. A atualização da estimativa considerou dados coletados até a segunda-feira (16).
‘Brasil já está na 2ª onda’, diz pesquisador da USP
Testes de Covid voltam a cair em outubro; especialistas alertam que exames são essenciais
Governo de SP admite pela 1ª vez aumento de internações em novembro
SP congela agendamento de cirurgias não emergenciais
Relatório indica ‘total descontrole’ da Covid na maior reserva indígena do Brasil
Número de pacientes internados com a doença aumenta no RJ
Trancados em casa: conheça histórias de moradores de SP que seguem em isolamento rígido há mais de sete meses
Covid pelo mundo
Profissional da saúde com roupa de proteção (EPI) empurra uma maca do lado de fora de hospital em Auvelais, na Bélgica
Yves Herman/Reuters
O mundo registrou um novo recorde diário de mortes por Covid-19, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Foram 11.274 óbitos na quarta-feira (18), contra 11.099 no dia anterior. É a quarta vez no mês que são registradas mais de 10 mil mortes em 24 horas.
Já são mais de 1,3 milhão de vítimas em todo o planeta, e os países com mais óbitos depois dos EUA são Brasil, Índia, México e Reino Unido.
Índia passa de 9 milhões de casos de Covid; México supera 100 mil mortes
Mortes por Covid nos EUA chegam a 250 mil, diz monitoramento
Premiê do Japão diz que país está em ‘alerta máximo’
Vídeo: igreja em Nápoles, na Itália, vira centro de testagem
Irlanda sacrificará visons por medo de mutação do coronavírus
O que se sabe sobre pacientes contaminados pela 2ª vez
América do Sul
Francisco Sagasti, presidente interino do Peru, marcha em cerimônia em Lima nesta terça-feira (17)
Gerardo Marin/Reuters
O Peru tem o 3º presidente em uma semana e o 4º em 4 anos: Francisco Rafael Sagasti, de 76 anos, foi escolhido pelo Congresso para substituir interinamente Manuel Merino, que renunciou ao cargo no último domingo (15) — cinco dias após sua posse, sob uma onda de protestos que pedia sua saída. Merino assumiu a presidência do país no dia 10 de novembro, logo depois do impeachment de Martín Vizcarra por “incapacidade moral”.
Líder do centrista Partido Morado, o engenheiro Sagasti vai comandar o governo até as eleições de 2021, quando termina o mandato iniciado por Pedro Pablo Kuczynski, em 2016. Kuczynski também renunciou.
Chefe da Polícia chilena renuncia após policiais balearem dois menores
Presidente da Argentina envia proposta de legalização do aborto ao Congresso
Eleições americanas
Diretor que reiterou que eleições nos EUA foram seguras é demitido por Trump
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitiu na terça-feira (17) o diretor da Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura, Chris Krebs. Ele liderava o comitê ligado ao governo americano que atestou que as eleições presidenciais de novembro ocorreram sem problemas.
“A recente declaração de Chris Krebs sobre segurança nas eleições de 2020 foi altamente imprecisa, porque houve irregularidades massivas e fraude”, afirmou Trump nas redes sociais.
No mesmo dia, médicos e enfermeiros americanos pediram em uma carta que o governo de Trump compartilhe dados cruciais da Covid-19 com a equipe de transição do presidente eleito Joe Biden para evitar atrasos desnecessários no combate à pandemia, enquanto as infecções e hospitalizações por coronavírus estão em disparada no país.
Joe Biden completou 78 anos na sexta (20), dois meses antes de tomar posse como 46º presidente americano e se tornar o mais velho a assumir o cargo.
Conversa com Bial: Em entrevista exclusiva, Obama diz que políticas de Bolsonaro e Trump são parecidas e espera nova relação entre EUA e Brasil
Em telefonema, Netanyahu e Biden concordam em se reunir em breve
Pentágono anuncia retirada de parte dos militares dos EUA no Iraque e no Afeganistão
Tecnologia
Mark Zuckerbeg, do Facebook, participa de audiência no Senado dos Estados Unidos
Reprodução
O Facebook e o Twitter defenderam a forma como lidaram com a desinformação nas eleições dos Estados Unidos durante uma audiência acalorada diante do Congresso na terça-feira (17), na qual as plataformas foram acusadas de serem “editores finais” das notícias políticas, entre outras críticas.
Facebook identifica 22,1 milhões de conteúdos com discurso de ódio no 3º trimestre de 2020
BuzzFeed fecha acordo para comprar site de notícias HuffPost
Fortuna de Elon Musk, fundador da Tesla, cresce US$ 15 bilhões em 1 dia e deve torná-lo 3º mais rico do mundo
Exploração do espaço
Cápsula da SpaceX chega à Estação Espacial Internacional
Três americanos e um japonês chegaram, na terça-feira (17), à Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês), 27 horas após terem decolado. A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou que a cápsula Dragon, da SpaceX, completou com sucesso a primeira viagem do novo meio de transporte, depois de quase uma década de dependência dos foguetes Soyuz, da Rússia.
Os astronautas, que vão ficar seis meses na ISS, foram recebidos com gritos e abraços pelos três membros da tripulação da estação (veja no vídeo acima).
Dicas da semana
‘Babenco’, documentário de Bárbara Paz premiado em Veneza, ganha primeiro trailer; ASSISTA
“Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou”, documentário dirigido por Bárbara Paz, é o indicado pelo Brasil para disputar uma vaga na categoria de melhor filme internacional no Oscar 2021. (Assista ao trailer no vídeo acima).
O longa sobre o cineasta Hector Babenco (1946-2016) é uma coprodução GloboNews e foi premiado como melhor documentário em mostra do Festival de Veneza de 2019 e no Festival de Viña Del Mar, no Chile, em 2020. Ao G1, Bárbara falou sobre a emoção com a seleção: “Estou muito emocionada porque o Hector merecia muito. Estou vendo o sorriso dele aqui na minha frente.”
O G1 também assistiu e recomenda “Mank”, filme que estreou nos cinemas na quinta (19), estará disponível no Netflix a partir do dia 4 de dezembro e conta a história de escritor da produção de Orson Welles. É um dos melhores roteiros do ano, com atuações impecáveis: leia a crítica completa aqui.
Na música, o cantor canadense Shawn Mendes lançou na sexta-feira (20) o single “Monster”. A faixa tem participação de Justin Bieber e veio acompanhada de videoclipe com a dupla. O single faz parte do próximo álbum de Shawn, intitulado “Wonder”, que será lançado em 4 de dezembro.
E o ator de “Pantera Negra” e “Creed” Michel B. Jordan foi eleito pela revista People o homem mais sexy do mundo em 2020. O anúncio foi feito na madrugada de quarta-feira (18). Em entrevista à revista, o ator de 33 anos disse que as mulheres de sua família estão orgulhosas com o título dado pela revista.
Michael B. Jordan é eleito o homem mais sexy do mundo de 2020 pela revista ‘People’
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.