YouTube proíbe conteúdos relacionados a teoria da conspiração promovida por grupos como QAnon


Plataforma anunciou atualização em sua política de moderação e remoção de centenas de canais. YouTube
Dado Ruvic/Reuters
O YouTube anunciou nesta quinta-feira (15) uma atualização em suas políticas de moderação para proibir conteúdos relacionados a teorias da conspiração que “justifiquem violência no mundo real”. Citando as novas regras, a plataforma anunciou a remoção de centenas de canais ligados ao grupo americano QAnon.
Saiba mais: O que é QAnon, o movimento conspiracionista a favor de Trump que é visto pelo FBI como ameaça
A empresa afirmou a decisão de hoje está relacionada com outras iniciativas dos últimos anos, incluindo a redução de circulação do que eles chamam de “conteúdo limítrofe”, quando um vídeo não fere totalmente as diretrizes para ser excluído. Segundo o YouTube, essa decisão resultou na queda de 70% nas visualizações vindas da busca e dos sistemas de recomendação.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”