Zé Oswaldo, radialista esportivo, morre aos 84 anos, em Salvador


Além de ter atuado nas principais rádios da capital baiana, profissional mantinha portal de notícias, onde dedicava atenção especial à pauta esportiva da Bahia. Zé Oswaldo, radialista esportivo, morre aos 84 anos, em Salvador
Reprodução / Redes Sociais
Morreu neste sábado (17), aos 84 anos, o radialista baiano José Oswaldo Alves. Além de ter atuado nas principais rádios da capital baiana, ele mantinha, há alguns anos, um portal de notícias, onde dedicava atenção especial à pauta esportiva da Bahia.
Zé Oswaldo, como é conhecido, era pai do apresentador Zé Eduardo, do empresário Guto Alves e da advogada Cristiana Figueiredo. Nas redes sociais, o comunicador homenageou o pai com lembranças. Não há informações sobre a causa da morte do radialista e nem do enterro.
Initial plugin text
“Foi a última conversa, o último aperto de mão, a última risada , foi a ultima visita! Pai você se foi hoje com todo amor que Deus te deu e nos deu!!! Me lembro bem pai você me pegando pelo braço e falando ‘Vamos para rádio, rapaz, fique lá comigo você vai gostar.’ E aí, pai eu te ouvi e hoje acho que realizei o seu sonho né??? Mas, rapaz, você vai assim e nossas conversas, suas broncas e seu Vitória? Nada vai ser como antes sem vc aqui pai !!!! ‘Cadê Zé Eduardo? procura ele aí’. Valeu, pai por tudo, por seu amor infinito e seus conselhos fantásticos!! Você lutou, viu? Que touro você pai, mas vá com Deus e aqui a gente segura na mão de minha mãe e não larga!!! #teamo”, escreveu o apresentador Zé Eduardo.
Em nota, a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) agradeceu a Zé Oswaldo por valorizar e auxiliar a desenvolver e fortalecer o esporte em todo o estado.
“Que o seu legado de amor ao esporte, senhor Zé Oswaldo, jamais seja esquecido e permaneça como referência para a atual e futuras gerações. Aos familiares, nossa solidariedade e respeito neste momento de profunda dor que representa a perda e um ente querido”, disse o órgão.
O prefeito de Salvador, ACM Neto, também manifestou pesar pela morte do jornalista e radialista.
“A Bahia perde um homem íntegro, cuja conversa era boa de se ouvir. Sempre predisposto a ajudar a todos que precisaram dele, cuja voz sempre foi muito contundente no jornalismo baiano. Tinha um imenso sorriso e os braços abertos para abraçar. Os baianos lhe serão gratos por tudo o que fez pelo esporte, por tudo o que fez pelo radialismo”.
Não há informações sobre o velório e sepultamento de Zé Oswaldo.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do Bahia Meio Dia
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”