Governo de RR prorroga decreto de calamidade e cancela queima de fogos no Centro-Cívico


Conforme o governador Antonio Denarium (sem partido), a decisão de prorrogar o decreto cancelar a festa de réveillon se deve a “gravidade dos fatos e a urgência que o enfrentamento da Covid-19 requer”. Queima de fogos no Parque Anauá, que ocorre há mais de uma década, foi cancelada em razão da Covid-19
Governo de Roraima/Divulgação
O governo de Roraima informou nesta sexta-feira (25) que prorrogou por mais 90 dias o decreto de calamidade pública em razão do coronavírus. Por este motivo, a queima de fogos que seria realizada no Centro Cívico, no estilo drive-in, foi cancelada.
Conforme o governador Antonio Denarium (sem partido), a decisão de prorrogar o decreto se deve a “gravidade dos fatos e a urgência que o enfrentamento da Covid-19 requer”. O estado de calamidade pública foi decretado em 22 de março em Roraima.
“Essa prorrogação foi necessária, devido à notória gravidade dos fatos e à urgência que o enfrentamento da pandemia requer, tendo em vista o momento vivido atualmente no estado, com números expressivos de casos da doença, situação que exige decisões seguras e rigorosas de modo a resguardar a saúde da sociedade”, disse Denarium.
O decreto, conforme o governo, busca favorecer ações de combate à pandemia e orienta que sejam evitadas aglomerações. Apesar da medida, “decretos municipais são os que têm validade nas orientações relacionadas às festas públicas e particulares e respectivas punições”.
Na quarta-feira (23), governo realizou a “Cantata de Natal”, em frente ao Palácio Senador Hélio Campos, sede do executivo. O evento gerou aglomeração de pessoas e foi feito um dia após Denarium criticar a festa de inauguração do Parque do Rio Branco, promovida pela prefeitura de Boa Vista.
Cantata de Natal foi realizada em frente ao Palácio Senador Hélio Campos, Centro da capital
Reprodução/Facebook/Governo de Roraima
Queima de fogos
No dia 15 de novembro, o governo chegou a anunciar que a tradicional festa de réveillon seria transmitida pelas redes sociais e acompanhada de dentro do carro, no estilo drive-in. Na ocasião, haveria queima de fogos de dez minutos no Centro Cívico.
A programação do réveillon 2021 também incluía um culto ecumênico e mensagem do governador Antonio Denarium (sem partido) – tudo com transmissão via internet na virada do dia 31 para 1º.
Conforme o governo, a festa foi cancelada para evitar aglomerações, e em “função da curva ascendente de contágio do vírus”.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.