Homem apontado como líder de facção criminosa do Ceará é preso em Fortaleza


O suspeito ainda é considerado um dos mandantes da morte de um agente penitenciário no Bairro Papicu. Na casa onde ocorreu a prisão, a polícia ainda encontrou uma arma, drogas, munição, celulares e balança de precisão.
PMCE/Divulgação
Um homem de 34 anos, apontado como o líder de uma facção criminosa do Ceará, foi preso na noite da última quinta-feira (18). O suspeito, identificado como Francisco Cícero Pinheiro do Carmo, também é um dos mandantes do assassinato de um agente penitenciário no dia 1º de março de 2020, de acordo com a polícia.
Há pelo menos dois meses a polícia tentava descobrir a localização de Francisco Cícero. Na última quinta-feira, os policiais receberam a informação que ele estava em uma residência na Comunidade Alto da Paz, localizada no Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza.
Ao chegar no endereço, os agentes do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), da Polícia Militar do Ceará (PMCE), encontraram o suspeito sozinho na frente da casa. Os policiais rapidamente efetuaram a prisão dele, e fizeram uma busca na residência. No imóvel, a polícia encontrou uma arma calibre 32, munições de mesmo calibre, uma granada artesanal, uma balança de precisão, além de, cocaína, maconha, e dois aparelhos celulares.
A polícia revelou que Francisco já possui vários antecedentes criminais como roubo, associação criminosa e tráfico de drogas, entre outros. Todo o material apreendido, bem como o suspeito, foi encaminhado ao 13º Distrito de Polícia Civil, no Bairro Cidade dos Funcionários.
Agente penitenciário assassinado
Os policiais encontraram conversas de Francisco Cícero com outros integrantes do mesmo grupo criminoso ao vasculhar pelos celulares apreendidos. Nestas mensagens eles encontraram evidências que colocam o suspeito como um dos mandantes da morte do agente penitenciário Paulo Vitor Passos Teixeira, de 25 anos.
Paulo Vitor foi morto ao retornar da festa de aniversário da namorada, no Bairro Papicu, em Fortaleza. À época a polícia informou que o agente penitenciário foi morto após entrar em uma viela, e ser abordado por três homens. Com medo de ser reconhecido como agente de segurança pública, tentou fugir, mas foi assassinado no local.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.