Homem busca forças na filha para fazer cirurgia de retirada de tumor no cérebro acordado

Ezeir Alves da Silva corria o risco de esquecer a própria filha após a cirurgia, mas o imenso amor dele por ela fez com ele encarasse a cirurgia delicada no cérebro. Homem busca forças na filha para fazer cirurgia de retirada de tumor no cérebro acordado
Quando a quarentena começou, Ezeir Alves da Silva passou a ter crises que ele achava que eram de ansiedade. Depois de começar um tratamento e ver que os remédios não estavam funcionando, ele procurou um hospital público de Registro, no interior de São Paulo, que tinha atendimento neurológico, e um exame revelou que na verdade Ezeir tinha um tumor, já de 7 centímetros.
O tumor foi descoberto no dia 6 de novembro. Como estava numa região muito sensível, os médicos precisavam que a cirurgia fosse feita com o paciente acordado, para reagir a estímulos elétricos no cérebro e até realizar tarefas.
No dia 2 de novembro, Ezeir foi para a mesa de cirurgia. Com uma espécie de caneta, os médicos aplicavam os estímulos elétricos em diferentes pontos do tumor. Se um abaixa voltagem já fizesse um músculo reagir, era sinal de que aquela área do tumor estava perto do tecido cerebral saudável, o que era melhor não mexer.
Depois de oito horas, 90% do tumor tinha sido removido e a cirurgia foi considerada um sucesso. A força para sair dessa, o Ezeir sabe de onde vem: Clara, a filha de dois anos.
A recuperação ainda leva uns meses, que ele vai curtir com calma, com a pessoa que em nenhum momento saiu da cabeça dele.
Veja a reportagem completa no vídeo acima.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.