Homem condenado à prisão perpétua é solto após 18 anos preso

Em Minnesota, nos Estados Unidos, Myon Burrel, de 34 anos, foi libertado nesta terça-feira (15). Ele teria sido condenado à prisão perpétua em 2002 pela morte de uma menina de 11 anos, atingida por uma bala perdida. As informações são do jornal americano, New York Times.

Myon Burrell, condenado à prisão perpétua em 2002, deixa penitenciária nos EUA após ter pena reduzida – Foto: CBS/ Reprodução

Burrel foi considerado culpado na época, por estar perto de onde estava a garota no momento em que foi atingida. Uma investigação da Associated Press e da American Public Media em fevereiro revelou falhas no processo.

Burrell tinha 16 anos quando foi preso em 2002.

Após apurar o caso, o Minnesota Pardons Board (Conselho de Perdões do Estado de Minnesota) mudou a sentença da prisão perpétua para uma pena de 20 anos.

Agora, ele cumprirá o restante de sua sentença em regime de “soltura supervisionada” por cerca de dois anos.

Um dos advogados de Burrell, Daniel Guerrero, disse na terça-feira que planeja buscar caminhos para a exoneração total. Ele elogiou a libertação, mas disse que seu caso aponta falhas maiores no sistema de justiça criminal.

De acordo com a investigação da Associated Press, não havia evidências concretas, como DNA ou impressões digitais, que ligassem Burrell diretamente ao tiroteio.

A investigação também disse que a polícia não conseguiu coletar vídeos de vigilância de uma loja de conveniência chamada Cup Foods, onde Burrell poderia ter provado sua inocência.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.