Homem é preso suspeito de estuprar e ameaçar adolescente no ES


Abusos aconteceram dos 8 aos 12 anos da vítima. Há um ano, o homem voltou a ameaçar a menina. Homem é preso suspeito de estuprar enteada de 15 anos, no ES
Um homem, de 49 anos, foi preso suspeito de estuprar e ameaçar uma adolescente de 15 anos. Os abusos teriam acontecido dos 8 aos 12 anos da vítima. O suspeito foi espancado por populares e internado no Hospital Estadual de Urgência e Emergência. Nesta sexta-feira (25), ele foi levado para a delegacia.
A menina contou que os abusos começaram quando ela tinha 8 anos. A mãe saía para trabalhar e a deixava com o padrasto, que levava ela para a loja onde trabalhava, que ficava no mesmo prédio onde a família morava. Lá, um colega de trabalho teria a molestado até os 12 anos.
A vítima ainda relatou que o suspeito filmava parte dos crimes com o celular. Com as imagens dos abusos, ele ameaçava a menina.
“Ele ameaçou fazer coisas que eu não queria. Se eu não fizesse, ele dizia que ia ser pior para mim. Ele sabia onde eu morava, onde meu irmão estudava e ficava me ameaçando. Quando eu fui crescendo, ele tirou foto e dizia que se não fizesse o que ele queria, ele iria fazer algo com a minha família”, contou a vítima que atualmente tem 15 anos.
Vítima relatou que sofreu abusos dos 8 aos 12 anos, no ES
Reprodução/ TV Gazeta
Com 12 anos ela foi morar com pai. Aos 14 anos voltou a morar com a mãe e os assédios e as ameaças também recomeçaram. “Ele me viu um dia na rua e voltou a me ameaçar. Descobriu onde estudava e me perseguiu. Me mandava fotos da saída da escola e com quem eu estava”, relatou a adolescente.
Em um dos áudios de ameaça enviados para a vítima, o suspeito diz que ia acabar com a vida dela e divulgaria as imagens gravadas por ele na internet.
“O que está no meu celular e tem eu e você juntos, me pertence. Entendeu? Eu vou mandar um pedacinho dos vídeos para ela para ela saber quem você é. Decide logo que eu estou disposto a contar tudo. Sua vida vai acabar hoje. Quando eu jogar na internet, vai ser pior ainda”, diz o suspeito.
No início da semana, a menina falou sobre os abusos para a madrasta. Antes de denunciar o caso na delegacia, a mulher decidiu ir até a casa do suspeito.
O homem foi agredido pela população. A polícia prendeu o suspeito e, por causa dos ferimentos, ele foi levado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (Heue). Na sexta-feira (25), ele recebeu alta e foi levado para a delegacia.
A madrasta da vítima contou que o trauma dos abusos reflete na vida da adolescente até hoje, que tem dificuldade de concentração e rendimento escolar ruim.
“Ela vai mal na escola, não desenvolve, repete de ano. Ela faz tratamento com psicólogo. Os pais têm que conversar bastante porque às vezes os filhos têm medo de contar. Quanto tempo ela sofreu ameaça? Se a gente que é adulto fica mal sob pressão, imagina a cabeça de uma criança”, declarou a madrasta.
A Polícia Civil não informou por quais crimes o suspeito foi autuado.
Vídeos: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo
Adicionar aos favoritos o Link permanente.