Hospital de Base participa de campanha que denuncia violência contra a mulher em Rio Preto


Projeto se chama Sinal Vermelho e é para mulheres que são vítimas de agressões. Com um X vermelho na palma da mão, ela denúncia de forma silenciosa a agressão. Mulher faz um X vermelho na mão para denunciar agressão
Reprodução/TV TEM
O Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP) está fazendo parte de um projeto que se chama Sinal Vermelho, para mulheres que são vítimas de agressões. A ação é uma forma da vítima fazer a denúncia durante o atendimento e de maneira discreta.
A campanha Sinal Vermelho foi lançada nacionalmente em 10 de junho deste ano. Na região de Rio Preto, o HB foi o primeiro complexo de saúde e hospitalar a aderir à campanha.
O protocolo para a mulher é, de fato, simples: com um “X” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência e os funcionários do local tomam as providências.
Hospital de Base de Rio Preto participa de campanha que denuncia violência contra a mulher
O hospital resolveu participar da campanha porque entende que a circulação de mulheres nesta situação é muito grande em centros de saúde, como HB e HCM e demais unidades.
Segundo a diretora administrativa do HB, Amália Tieco, no primeiro dia da campanha já houve uma denúncia no HB. Ela afirma que a polícia não é acionada na hora, mas que os funcionários acolhem as vítimas.
“Com isso, a gente incentiva a mulher que sofre violência doméstica em casa a denunciar. Na maioria das vezes, quem traz essa pessoa para o hospital é o agressor, então ela não quer falar na hora. É um sinal simples, os funcionários já estão treinados para identificar e acolher a paciente da melhor forma possível. O denunciante não vai entrar no processo. E vamos tentar proteger a paciente”, afirma Amália.
Nos últimos três anos, 5.825 mulheres foram vítimas de violência doméstica na região de Rio Preto. Dessas, 35 acabaram mortas e outras 42 foram vítimas de tentativas de homicídio. Do total de vítimas de violências, 2.665 tiveram que pedir medida protetiva por correr risco de morte.
Número da violência contra a mulher em Rio Preto
2020 (de janeiro a 1º de dezembro)
Lesão corporal – 764
Ameaça – 812
2019 (Ano Todo)
Lesão corporal – 591
Ameaça – 1.160
Adicionar aos favoritos o Link permanente.