Infectologista da Unicamp se emociona em vídeo para alertar jovens sobre aumento de casos da Covid-19: ‘Assustada com o descuido das pessoas’


Médica da Universidade Estadual de Campinas destaca que pessoas mais jovens são responsáveis pelo o que pode ocorrer daqui para frente na pandemia e pede que não ocorram aglomerações neste fim de ano. Infectologista da Unicamp, Raquel Stucchi se emociona em mensagem sobre pandemia
Médica infectologista da Unicamp, Raquel Stucchi se emocionou durante vídeo postado nas redes sociais em que alerta aos jovens sobre o aumento dos casos e internações da Covid-19 no Brasil, e pede para que não ocorram aglomerações neste fim de ano caso eles “queiram estar com as pessoas que amam em 2021”.
Segundo Raquel, que também é consultora da Sociedade Brasileira de Imunizações, o vídeo foi uma forma, dentro do seu alcance, de dar um recado, já que ela disse estar assustada com o aumento de casos e descuido das pessoas.
“Minha intenção diante desse número grande de casos e de necessidade de internação, era alertar aos jovens e às famílias da necessidade da gente não fazer encontros com muitas pessoas nesse final de ano, apesar de ser um momento que a gente quer muito estar com todas as pessoas. Eu estou muito assustada com o número de casos e com o descuido das pessoas em relação às medidas de prevenção da transmissão. Achei e acho que tinha que fazer alguma coisa.”
No vídeo, Raquel Stucchi se dirige aos jovens e destaca que atualmente, muitas pessoas “saradas, bonitas”, que se cansaram da quarentena, encontram-se na luta pela vida. Nesse momento, ela é tomada pela emoção e fica com a voz embargada – veja vídeo acima.
“Quero falar com você, você que é jovem, sarado, saudável, que cansou de ficar em casa trabalhando em home office desde março, que não aguenta mais ter aula virtual e ver todo mundo só através dessa telinha. É com você que eu quero falar. Você sabia que os hospitais estão lotados? Lotados e com muitas pessoas jovens, saradas, bonitas, que se achavam saudáveis e que não adoeceriam de jeito nenhum?”, diz
“Pois é, muitos jovens como vocês estão internados, brigando entre a vida e a morte, e contando com a ajuda dos médicos, da enfermagem, e de todos os profissionais da saúde, e com a ajuda, as bênçãos de algum ser superior que possa vir a salvá-los”.
A infectologista da Unicamp Raquel Stucchi
Reprodução / EPTV
Na sequência, a infectologista da Unicamp atribui parte da culpa do que já ocorreu a esse público, mas destaca que no atual momento, os jovens são, sim, responsáveis pelo o que pode ocorrer daqui para frente.
“E os hospitais também estão lotados das pessoas com quem vocês tiveram contatos. Os pais, os tios, os avós, que ficaram em casa e não se cansaram da solidão, e se resguardaram. Mas receberam a visita do filho, do sobrinho, e do neto, e adoeceram. Então pense bem. Você é, sim, responsável pelo que vai acontecer daqui pra frente, assim como também é, em parte, responsável pelo que está acontecendo agora. Cuide da sua saúde, cuide de quem você ama.
“Fique em casa. Não promova festa, não promova aglomerações, batizados, noivados, casamentos, amigo secreto. Ainda este ano, é tudo virtual. Se você quiser poder estar com as pessoas que você ama em 2021”, completa.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.