Irã executa jornalista opositor Ruhollah Zam


Ele foi condenado à pena de morte por liderar protestos contra o governo iraniano em 2017 e estava exilado até 2019, quando foi capturado. Ruhollah Zam foi condenado à pena de morte por liderar protestos contra o governo do Irã
Ali Shirband/Mizan News Agency/AFP
O jornalista e ativista iraniano Ruhollah Zam, de 42 anos, foi executado neste sábado (12), informou a agência de notícias Nour. Zam foi condenado à pena de morte por liderar protestos contra o governo do Irã em 2017.
A Suprema Corte do Irã manteve na terça-feira (8) a sentença contra Zam, que foi capturado em 2019 após anos no exílio. Ele se notabilizou por criar em 2015 a plataforma Amadnews, que atualmente dispõe de mais de 1 milhão de seguidores.
Irã aprova lei que permite enriquecimento de urânio nos níveis praticados antes de acordo
Adicionar aos favoritos o Link permanente.