Japão supera marca de 3 mil casos diários de coronavírus


Esta é a primeira vez que país registra este número de infecções em um único dia. As contaminações aumentaram com o início do inverno. Japão está em estado de alerta máximo após recorde de infecções diárias pela Covid-19
AP Foto/Koji Sasahara
O Japão superou neste sábado (12), pela primeira vez, a marca de 3 mil casos diários de Covid-19, informou a informou a emissora pública NHK, à medida que o número de infectados continua a aumentar no inverno.
Um novo recorde de casos foi registrado também na capital Tóquio, 621 pessoas. Na última quinta-feira (10), foram confirmados 602 infectados.
Covid-19: Japão compra freezers para vacina, mas ainda não iniciou a campanha
Dados de diferentes órgãos oficiais aos quais a emissora pública “NHK” teve acesso, indicam que nas últimas 24 horas, 3.031 pessoas foram infectadas com o novo coronavírus em todo o país. O número supera o recorde anterior de 2.972 casos, registrado na última quinta-feira (10).
Mulher usa máscara de proteção contra a Covid-19 em um parque de Tóquio nesta foto de 4 de dezembro de 2020
Kim Kyung-Hoon/Reuters
Embora o Japão não tenha visto nenhum tipo de surto massivo que atingiu os Estados Unidos e partes da Europa, as infecções pioraram com o início do inverno, especialmente em regiões como a ilha de Hokkaido, no norte.
Com os casos de hoje, quase 179 mil casos de Covid-19 foram registrados no Japão até o momento. As mortes em todo o país em decorrência da doença já chegam a 2.588, incluindo os 21 óbitos registrados neste sábado (12).
O Japão está no meio da terceira onda de propagação da pandemia do novo coronavírus. Como resultado da primeira onda, o país entrou em estado de alerta sanitário, de 7 de abril a 25 de maio, com a proibição de grandes eventos públicos e o fechamento de estabelecimentos não essenciais, entre outras medidas, mas sem confinar a população.
Para esta terceira onda, o governo atribuiu-se um prazo de três semanas, a partir de 25 de novembro, para analisar a evolução da pandemia no país e a conveniência de aprovar novas restrições sociais.
VÍDEOS mais vistos da semana
Initial plugin text
Adicionar aos favoritos o Link permanente.