Mãe de menina morta em Caxias presta depoimento na Delegacia de Homicídios

Rebeca Beatriz, de 7 anos de idade, e Emily Victoria, de 4, morreram baleadas enquanto brincavam na porta de casa, na comunidade Santo Antônio, em Duque de Caxias, no dia 4 de dezembro. Parentes de Rebeca e Emily depõem na delegacia
A mãe de Rebeca Beatriz, uma das duas meninas mortas em Duque de Caxias, presta depoimento nesta sexta-feira (11) na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), em Belford Roxo. Ela está acompanhada pela namorada do pai da menina e por uma vizinha.
Rebeca Beatriz, de 7 anos, e Emily Victoria, de 4, eram primas. Elas morreram baleadas enquanto brincavam na porta de casa, na comunidade Santo Antônio, em Duque de Caxias, no último dia 4 de dezembro.
Segundo a família, o disparo veio de fora da comunidade. A Polícia Militar garante que não havia confronto com traficantes locais no momento do crime e que a bala que atingiu as meninas não veio da PM.
Tiros no coração, fígado e cabeça

Os laudos de exame de necropsia realizados nos corpos das crianças mostram que as mortes ocorreram após ferimentos em pontos como coração, fígado e cabeça.
Sobre Rebecca, o documento aponta que a criança teve o coração e o fígado atingidos. A perícia também indica que uma bala foi encontrada no corpo da menina, alojada no fígado. O projétil foi guardado pela polícia.
O laudo apresenta como causa da morte de Rebecca a “transfixação” desses órgãos. E, segundo o exame, a menina foi atingida na “região torácica esquerda”.
No caso de Emily, o exame aponta que a criança foi atingida na cabeça, sendo apontada como a causa da morte a “ferida transfixante do encéfalo”. O laudo indica, ainda, que o tiro que atingiu a garota entrou pela “região frontal direita”.
VÍDEOS: Os mais assistidos no G1 nos últimos dias

Adicionar aos favoritos o Link permanente.