Mais de 18 mil novas empresas são abertas de janeiro a novembro no Tocantins


Segundo a Junta Comercial do Tocantins (Jucentins), foram 18.882, sendo a maioria na região metropolitana de Palmas. Veja histórias de quem aproveitou o período de pandemia para lucrar ou se reinventar. Cresce o número de empresas abertas durante a pandemia no Tocantins
De janeiro a novembro deste ano, 18.882 novas empresas foram abertas em todo o estado. Os dados são da Junta Comercial do Tocantins (Jucetins) e revelam que os números permaneceram praticamente estáveis se comparados com os do ano passado. No mesmo período de 2019, foram 18.920.
A maior parte foi aberta na região metropolitana de Palmas. Depois, no norte do Tocantins. Em terceiro lugar, na área sul do estado. Setores do serviço e do comércio se destacaram, de acordo com o Sebrae.
O gerente do Sebrae Voldi Alves afirma que a mudança de hábitos na pandemia fez com que muitas pessoas ficassem em casa por mais tempo. Isso gerou uma nova demanda de atividades comerciais.
“Muitas pessoas voltaram para dentro das suas casas e perceberam uma necessidade de fazerem pequenas reformas. Isso também motivou essas pessoas que atuam nesse segmento, que muitas vezes perderam os seus empregos. Abriu-se um espaço para que pequenas empresas pudessem começar a atuar”, argumentou.
Corretor de imóveis decidiu abrir pizzaria
Reprodução/TV Anhanguera
A empresária Bruna Kallyna Guimarães fez uma adaptação. Antes, ela tinha um espaço infantil, que fechou por causa da pandemia. Mas ela decidiu fazer uma reforma e vai abrir no mesmo local, uma empresa online de artigos esportivos.
“Hoje estou reaproveitando o espaço, os móveis, que são basicamente esses que vão virar meu estoque, e eu estou reaproveitando muita coisa de tudo que eu tive antes. Eu vendi os brinquedos e estou usando o dinheiro para me reconstruir de novo. Estou tendo uma nova chance”.
Marcelo Haefel é corretor de seguros, mas pizza sempre foi a paixão dele. Fez curso em São Paulo e preparava receitas para a família até que decidiu abrir uma pizzaria. Com o início da pandemia, ele adiou os planos por alguns meses. No entanto, o mercado de alimentos estava promissor e o empresário decidiu inaugurar o estabelecimento em outubro.
“O primeiro mês faturou bastante. O segundo mês já dobrou o faturamento, por causa das pessoas que vieram conhecer o local. Eu vou ter que chamar mais pessoas para trabalhar na minha equipe, porque um só não está dando conta de produzir a quantidade que eu quero que seja produzida”.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.