Manifestantes pedem a prisão de homem que matou cachorro a tiros no bairro da Pedreira, em Belém

O autor dos disparos ainda não foi localizado. A pena para o crime pode chegar até 5 anos de prisão. Moradores do bairro da Pedreira protestam contra a violência contra animais em Belém
Um grupo de moradores e defensores dos animais realizaram um protesto na manhã deste sábado (26) no bairro da Pedreira, em Belém. Os manifestantes pediam a prisão do homem que matou a tiros um cachorro na avenida Visconde de Inhaúma, em Belém. O autor dos disparos ainda não foi localizado.
A manifestação começou por volta das 9h e se reuniu em frente ao prédio onde o animal foi morto. Os manifestantes levavam cartazes que pediam a prisão do acusado de matar o cachorro. A pena para o crime pode chegar até 5 anos de prisão.
A polícia informou que ainda investiga o caso. Quem tiver informações sobre a identidade do acusado por informar a polícia pelo número 181. Não é preciso se identificar.
Entenda o caso
O crime ocorreu na última sexta (25). O cachorro, conhecido como Lobo, foi morto a tiros por um homem ainda não identificado.
Segundo testemunhas, o animal foi baleado em frente a um prédio, que fica na esquina com a travessa Angustura. Por volta das 6h, um homem desceu de um carro preto e perguntou para o porteiro do prédio, se o cachorro era de algum morador do condomínio. O porteiro respondeu que “não” e, em seguida, o homem sacou uma arma e disparou duas vezes contra o animal.
O dono do animal, que morava a alguns metros do prédio onde ocorreu o crime, esteve na sede da DEMA, onde prestou depoimento.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.