‘Minas Consciente’: macrorregião Oeste está na Onda Amarela há mais de 15 dias


Segundo o Estado, foi registrado um aumento de 6,4% de casos na última semana em MG. Programa foi atualizado nesta quarta-feira (16) e as medidas passam a valer a partir de sábado (19). Classificação ‘Minas Consciente’ nesta quarta-feira (16)
Imprensa MG/Divulgação
A macrorregião Oeste está há mais de 15 dias na Onda Amarela do “Minas Consciente”. A situação da região foi atualizada nesta quarta-feira (16) e as determinações divulgadas pelo Estado passam a valer a partir do próximo sábado (19). As micros não foram atualizadas até a publicação desta reportagem.
O atual cenário da Covid-19 em Minas Gerais é de atenção, segundo o secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral. De acordo com o Estado, foi registrado um aumento de 6,4% de casos na última semana e um leve crescimento de 2% na incidência da doença em MG.
Com a deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19 desta quarta, as seguintes macrorregiões estão na Onda Amarela: Centro, Norte, Noroeste, Oeste e Sul; as macrorregiões Jequitinhonha, Leste, ​Leste do Sul, Nordeste, Vale do Aço, Sudeste e Centro-Sul estão na fase mais restritiva, a Vermelha. Triângulo do Norte e Triângulo do Sul estão na Onda Verde.
Alerta
O secretário adjunto ressaltou que, diante da atual situação do novo coronavírus em Minas Gerais, é preciso que a população ajude e siga as medidas de segurança.
“Infelizmente, houve certo relaxamento por parte da população. A pandemia não acabou e também não temos a situação de imunização para a população definida. Levando em consideração a necessidade de manter a rede assistencial de saúde preparada, o aumento de casos e a aproximação das festas de fim de ano, a mensagem que o governo passa para a população mineira é a de cautela: manter distanciamento, utilizar máscaras e álcool em gel e evitar aglomerações”, disse Marcelo Cabral.
O secretário destacou também que estar na Onda Verde não pode significar que as pessoas podem relaxar. “A orientação é tão somente para as atividades econômicas. Mesmo que determinada cidade ou região esteja na Onda Verde, a recomendação é manter cuidados e assim evitar que mais pessoas adoeçam”, completou Cabral.
Caso as ondas indicadas para as macro e microrregiões sejam diferentes, caberá a cada prefeito de cada cidade optar por qual das duas recomendações seguir. As informações são divulgadas semanalmente no site do “Minas Consciente”.
Macrorregião
Onda Amarela no ‘Minas Consciente’ em 16 de dezembro
Imprensa MG/Divulgação
A macrorregião Oeste regrediu para a Onda Amarela no último dia 2 após ficar na fase menos restritiva desde o dia 21 de outubro. Para avançar para a Onda Verde, a menos restritiva, as cidades precisam estar há 28 dias consecutivos na fase Amarela, sem sofrer retrocessos durante esse período.
As seguintes atividades podem funcionar na Onda Amarela, segundo atualização do governo estadual nesta quarta-feira (16). Saiba mais no site do “Minas Consciente”.
Bares (consumo no local);
Autoescolas e cursos de pilotagem;
Salões de beleza e atividades de estética;
Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
Comércio de itens de cama, mesa e banho;
Lojas de móveis e lustres;
Imobiliárias;
Lojas de departamento e duty free;
Lojas de brinquedos;
Academias (com restrições);
Agências de viagem;
Clubes.
Initial plugin text
Adicionar aos favoritos o Link permanente.