Morte de peixes em rio de São Miguel do Guaporé, RO, preocupa moradores

Vídeo gravado por sitiantes mostra dezenas de peixes mortos em uma parte do rio. Fiscal da Sedam diz que causa das mortes pode ser natural. Mortandade de peixes no rio São Miguel preocupa moradores
A mortandade de peixes no rio São Miguel, em São Miguel do Guaporé (RO), preocupou moradores nesta semana. Em vídeos gravados por sitiantes da região e enviados à Rede Amazônica, é possível ver dezenas de peixes mortos na água.
Várias arraias também aparecem mortas na imagem enquanto um morador lamenta a situação. “É igual um extermínio, uma judiação, coisa de louco. É muito peixe, muito peixe. Sabe Deus que veneno pode ser”, diz um sitiante que teme não poder usar mais a água do rio para beber.
Apesar da preocupação causada pelas imagens, o chefe de fiscalização da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Marcos Trindade, diz que a causa das mortes pode não ser contaminação por veneno, mas um fenômeno natural. Uma análise já foi realizada e outra deve ser feita para confirmar a causa da mortandade.
“Isso já aconteceu em anos anteriores. No início das chuvas, é comum que essas chuvas arrastem sedimentos orgânicos para os leitos dos rios como folhas, paus, e esses orgânicos entram em decomposição fazendo com que diminua drasticamente o nível de oxigenação da água, causando a mortandade”, explicou sobre o fenômeno no afluente do rio Guaporé.
Veja mais notícias de Rondônia
Adicionar aos favoritos o Link permanente.