Motorista de aplicativo é morta a facadas por ladrão que se passou por passageiro para roubar carro


Luciana Cordioli, 41 anos, morreu esfaqueada por jovem de 18 anos durante percurso entre Urânia e Fernandópolis. Suspeito fugiu com o carro da vítima, mas acabou preso após o carro parar de funcionar e ele pedir ajuda. Luciana Cordioli, de 41 anos, morreu depois de ser esfaqueada por passageiro de corrida por aplicativo
Reprodução/Facebook
Uma motorista de aplicativo foi morta a facadas por um ladrão que se passou por passageiro para roubar o carro dela durante uma corrida de Urânia a Fernandópolis, no interior de SP, no domingo (13). O homem foi preso depois que pediu ajuda porque o veículo parou de funcionar.
De acordo com a polícia, Luciana Cordioli, de 41 anos, moradora de Jales (SP), atendeu ao pedido de Jovanilson Soares Nogueira, de 18 anos. Durante o percurso, o rapaz anunciou o roubo. Eles pararam o carro às margens da rodovia e a mulher foi esfaqueada dentro do carro.
Ainda conforme a polícia, Jovanilson seguiu até Fernandópolis com o carro, onde deixou o corpo de Luciana em um local afastado.
Após seguir com o veículo, o carro parou de funcionar perto de Fernandópolis e o rapaz pediu ajuda às pessoas que estavam no local. Ele, que estava com a roupa suja de sangue, contou que tinha sido assaltado, e foi socorrido por uma equipe do Samu.
Os socorristas acionaram a Polícia Militar, que o levou à delegacia, onde confessou o crime e foi preso em flagrante por latrocínio. O jovem deve ser encaminhado para a cadeia de Santa Fé do Sul.
Veja mais notícias da região em G1 Rio Preto e Araçatuba
o
Adicionar aos favoritos o Link permanente.