O alívio no Figueirense e o desenho tático do Jorginho que está funcionando.

ALÍVIO ALVINEGRO

Vitória diante do Cuiabá tirou o Figueirense do Z4 – Foto: Divulgação/Figueirense/ND

O Figueirense está fora da zona de rebaixamento. Após três vitórias seguidas e convincentes, o alvinegro inicia a próxima rodada sendo o alvo dos adversários diretos e não o contrário na luta para escapar da Série C na próxima temporada. Com escrevi na coluna do fim de semana, até o fim da Série B, a briga será ponto a ponto, num bom teste para os nervos do torcedor e da torcedora. Na tarde do último sábado, no estádio Orlando Scarpelli, o Figueirense realizou um bom primeiro, numa partida bem equilibrada com o Cuiabá que precisava vencer para voltar ao G4. Nem a pane defensiva no início da segunda etapa, no momento em que em duas oportunidades, os atacantes do time adversário chegaram na cara do goleiro Rodolfo foi o suficiente para tirar o mérito da vitória. Aliás, o goleiro Rodolfo foi o grande destaque da partida com defesas milagrosas. No fim da partida com o placar favorável, o time cuiabano se jogou para o ataque em busca do gol do empate, mas o goleiro alvinegro estava numa tarde para lá de inspirada e no fim do jogo recebeu cumprimentos do colega ainda no gramado.

DESENHO

O desenho das últimas vitórias do Figueirense foi semelhante. Jogo equilibrado no primeiro tempo, com o atacante Bruno Michel dando cansaço na defesa adversária, e na segunda etapa com as substituições, principalmente o Lucas Carvalho para fazer dobradinha com o Everton Santos explorar e tentar fazer um jogo mais decisivo. A diferença é que o gol da vitória diante do Cuiabá não surgiu de uma jogada trabalhada pelas alas, e sim, por intermédio de um escanteio que o Guilherme Thiago aproveitou para botar para os fundos da rede. Está dando certo e mérito do treinador Jorginho que deu uma identidade para o time alvinegro.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.