O apoio dos ‘amigos’ nas eleições 2020 – confira números

Esqueça o financiamento coletivo, os recursos do próprio candidato ou mesmo a arrecadação por meio de brindes ou eventos. Nas eleições 2020, para além do tradicional apoio partidário, quem foi decisivo para as candidaturas foram os bons e velhos amigos e parentes.

A partir de dados dos próprios candidatos, que tiveram até terça-feira para enviar suas contas ao TSE, é possível observar que os recursos de pessoa física foram responsáveis pelo financiamento de 17,8% do montante total, ou seja, R$ 1069.109.231. Foi o segundo maior valor, atrás dos R$ 4.445.855.420 (74,1%) oriundos dos cofres dos partidos políticos.

Os recursos próprios somaram R$ 465.847.546 (7,8%). Já os financiamentos coletivos foram irrisórios (R$ 15.183.937), assim como as doações pela internet (R$ 277.655) e a comercialização de bens e eventos (R$ 52.180). Os dados foram compilados pela plataforma Confirma a partir dos números do TSE.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.