O que você vai fazer com o Décimo Terceiro?

O que você vai fazer com o Décimo Terceiro? – Foto: Divulgação/ND.

Muita gente já recebeu. E quem ainda não, vai receber nos próximos dias. O prazo máximo para as empresas pagarem o décimo terceiro salário é no dia 20 de dezembro. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), isso deve injetar R$ 215 bilhões na economia. O mestre em economia Álvaro Dezidério alerta para algumas armadilhas que fazem muitas pessoas gastarem mal esse dinheiro.

“Nós tivemos um ano muito difícil, e normalmente, o ser humano quando atravessa uma dificuldade muito grande, depois ele quer celebrar a vida. Curtir, se divertir. E é muito comum que as pessoas comecem a se presentear, adquirir algo que desejam há um bom tempo. Mas é preciso cuidado. Você tem que consumir com parcimônia. É clichê, mas é bom lembrar que o mundo não vai acabar em dezembro. Vem aí um novo ano e um conjunto de despesas obrigatório,” adverte Dezidério.

Antes de gastar, busque organizar as contas. Na opinião do contador Éder Júnior, esse é o primeiro passo para começar 2021 com o pé direito. “Eu acredito que a pandemia serviu para que muita gente aprendesse, da pior forma, a importância da educação financeira. As incertezas geradas por ela, a perda de emprego ou diminuição da renda durante este período obrigou muitas pessoas a diminuírem seus gastos. Além disso, muita gente percebeu a importância de se ter uma reserva de emergência para momentos como esse”, completa Éder.

Para manter o controle do seu orçamento, o ideal é definir um teto de gastos para festas e férias. Se você tem dívidas, aí o ideal é quitá-las o mais rápido possível. Álvaro Dezidério reforça que o rendimento de qualquer aplicação financeira hoje é bem menor que os juros da dívida.

Busque desconto e pague suas dívidas

Se 2020 foi difícil para quem está com contas em atraso, ele também não foi nada fácil para quem esperava receber esse dinheiro. A orientação do economista Álvaro é ir até o credor e negociar. “Peça um desconto! E pegue esse dinheiro do décimo terceiro pra abater uma boa parte da dívida. Se possível, pagar toda ela. A inadimplência é muito alta em momentos como esse. Então, provavelmente o credor vai conceder um desconto. Você vai acabar pagando menos e vai se livrar da dívida.”

Outra questão importante a se considerar quando se trata de organizar as contas de final de ano é lembrar do conjunto de despesas que citamos anteriormente. Com o ano novo, vem também várias contas como o IPTU, o IPVA, a renovação de seguro, a rematrícula do filho, compra de materiais escolares, etc. Economizar agora, aliviará o peso destas despesas logo à frente.

Ao colocar tudo na planilha financeira, você terá condições de analisar quais os gastos essenciais, supérfluos e desperdícios. Uma análise aprofundada do seu orçamento pode te ajudar a identificar algumas despesas com as quais pode começar a economizar. Hoje há aplicativos de controle financeiro de graça, é só baixar no seu celular.

Realizar uma análise aprofundada do seu orçamento pode te ajudar a identificar algumas despesas com as quais pode começar a economizar – Foto: Divulgação/ND.

Se você fez um empréstimo e a parcela está alta demais, converse com a instituição financeira. Diminua o valor mensal. A taxa de juros caiu. O governo suspendeu a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). E com a portabilidade de crédito, você também pode transferir a dívida de uma instituição financeira para outra que ofereça condições melhores.

Não compre presente para todo mundo

Pesquisas com foco na economia comportamental apontam que, diante de algum medo em relação ao futuro, os consumidores maximizam o valor do presente. O marketing das empresas sabe disso e a publicidade tende a estimular você a consumir mais e agora. Viva o hoje, mas não deixe de pensar no amanhã.

“Se a renda caiu, se tem conta para pagar, faça o que está ao seu alcance. Não tende compensar eventual distância de um amigo ou familiar, imposta pelas restrições da pandemia, com presentes caros,” – orienta o economista. De acordo com ele, quando estamos fragilizados psicologicamente, a tendência é gastarmos mais e por impulso.

Muitos indicadores apontam que o pior da crise já passou. Muitos setores começaram a recontratar. Os brasileiros estão otimistas com a chegada de 2021. E isso é bom. Mas Álvaro sugere a todos não esquecerem da prudência. Ele ressalta que o cenário econômico não vai mudar da noite para o dia. Os três primeiros meses do ano que vem ainda serão de muitos desafios. E a pandemia, infelizmente, não vai acabar em 31 de dezembro.

“Já que foi um ano atípico, manda um cartão eletrônico pras pessoas que você ama. Não fica se preocupando em mandar presente pra dizer que lembrou de todo mundo não. Aproveita a internet, manda cartões digitais. Tenho certeza que ninguém vai ficar bravo com você, sobretudo no final de um ano como esse. É carinhoso, e não custa nada” – sugere o economista.

Conheça mais sobre o SICOOB:

Instagram: @sicoob_scrs

Facebook: @sicoobscrs

LinkedIn: @sicoobscrs

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.