Operação Hunting: Polícia Civil prende envolvidos em incêndio criminoso na delegacia de Juruti


Polícia começou investigações após encontrar uma caixa de fósforos no local do incêndio, indicando que o incêndio poderia ser criminoso. Operação também contou com o apoio da Polícia Militar. Incendio aconteceu na quinta-feira (10)
Redes sociais
A polícia civil de Juruti, no oeste do Pará, prendeu dois homens por envolvimento no incêndio registrado na quinta-feira (10) na delegacia de polícia civil do município. A Operação Hunting foi deflagrada com apoio da Polícia Militar, 4 horas após o fogo ter iniciado na garagem do prédio.
De acordo com informações da polícia, uma caixa de fósforo foi encontrada no local do incêndio, sugerindo que o incêndio teria sido criminoso. Após verificação em câmeras de segurança no entorno da delegacia, foi possível identificar os responsáveis pela ação criminosa.
No momento da abordagem, a polícia percebeu que um dos indivíduos já estava se preparando para fugir da cidade. As guarnições conseguiram interceptar a fuga do homem, assim como apreender o veículo que seria utilizado.
O outro envolvido no incêndio, foi localizado em sua residência, onde também foram encontradas drogas, aparentando ser “oxi”.
De acordo com o delegado Raoni Barcellos, que preside o inquérito em Juruti, valiou a operação como positiva com a prisão dos envolvidos.
“Ressalto que os autores foram identificados e presos após 4h do início do incêndio. Sendo assim, a ação foi rápida, proporcional e mostrou que atos contra as instituições do estado não ficarão sem resposta e punição”, disse o delegado Raoni.
Um elemento preso por incêndio majorado, tráfico majorado e associação para o tráfico e outro elemento preso por incêndio majorado. Os dois homens vão responder ao art. 250, do Código Penal Brasileiro e art. 33, caput, e 35, caput, c/c art. 40, inciso V da lei 11.343/2006 (Lei de Drogas).
VÍDEOS: Mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Adicionar aos favoritos o Link permanente.