Pai de jovem morta na Penha desabafa: ‘Troquei minha liberdade pela justiça’


Pai de Bianca Lourenço, de 24 anos, precisou deixar o estado com medo de sofrer retaliações do ex-namorado da filha. Dalton Luiz Vieira, o DT, é apontado pela polícia como um dos chefes do tráfico de drogas na Favela da Kelson’s, na Penha. Faz mais de uma semana que o pai de Bianca Lourenço, de 24 anos, precisou deixar o Rio de Janeiro com medo de retaliações do ex-namorado da filha.
Além de chefiar o tráfico de drogas na Favela da Kelson’s, na Penha, Zona Norte do Rio, o ex de Bianca, Dalton Luiz Vieira Santana, o “DT”, é também o principal suspeito de matar, ou de ser o mandante do assassinato da jovem.
“Troquei minha liberdade pela justiça da minha filha”, afirmou ao G1 o homem, que não pode ter a identidade revelada por questão de segurança.
Bianca Lourenço, jovem desaparecida na Penha
Reprodução/TV Globo
Bianca estava desaparecida desde do dia 3 deste mês, quando segundo testemunhas foi tirada à força de um churrasco na favela por Dalton. Segundo o pai, o traficante não aceitava o término da relação.
Dias depois do desaparecimento, o pai contou à TV Globo que chegou a ir à Kelson’s pedir para que o ex-namorado da filha o ajudasse, ou que pelo menos entregasse o corpo da jovem.
Na ocasião, o homem contou que Dalton disse não saber onde estava Bianca. Na versão do traficante, no mesmo dia do desaparecimento a jovem foi colocada em um carro e deixou a favela.
Confirmação de que a filha estava morta
Nove dias se passaram sem que o homem tivesse de notícias de Bianca. Só na tarde de quarta-feira (13) veio a confirmação: um corpo mutilado encontrado na Ilha do Fundão na noite do dia anterior era o da filha.
As impressões digitais do cadáver achado boiando próximo a uma praia no Fundão batiam com as da jovem, segundo peritos do Instituto Médico Legal.
Ainda na noite de terça, ao receber a notícia de que o corpo podia ser o da filha, o pai contou que passou mal. A saída foi tomar um remédio que o dopou até o final da tarde de quarta.
“Na hora eu passei muito mal, eu fiquei todo trêmulo, o lado esquerdo do corpo ficou todo estranho. Eu não dormi direito, dormi das 4h às 7h. Quando eu almocei, o efeito do remédio me fez cambalear. Eu desmaiei e acordei quase 17h”, disse.
Medo
Um dos motivos para o pai optar por sair o Rio de Janeiro é o amplo domínio de Dalton não só na Kelson’s, mas também em outras comunidades.
“Ele é chefe em vários locais pelo Rio de Janeiro. Por onde que você vai andar no Rio de Janeiro?”, questionou.
Portal dos Procurados pede informações sobre suspeito de matar jovem
Divulgação
Depois do crime, na quarta, o Portal dos Procurados divulgou um cartaz com uma foto de Dalton, que tem outros mandados de prisão em aberto por outros crimes. É oferecida uma recompensa de R$ 2 mil por informações que levam à prisão do traficante.
Além do medo de sofrer retaliações a mando do ex da filha, um outro problema surgiu: até a noite de quarta-feira, o pai disse que não havia conseguido um local para o enterro do corpo da jovem.
Ao G1, a Subsecretaria estadual de Vitimados afirmou que entrou em contato com a família de Bianca e marcou um encontro para esta quinta-feira (14). O objetivo é ajudar nos trâmites do sepultamento.
00:00 / 26:27
Adicionar aos favoritos o Link permanente.