Polícia Civil prende mais dois suspeitos envolvidos em morte durante roubo em bar de Rio Claro


Carlos Alberto Bortolin, de 55 anos, foi assassinado com um tiro em outubro deste ano após recusar-se a entregar o cordão de ouro que usava. Um dos suspeitos de participação no crime foi preso em Santos
Polícia Civil/Divulgação
Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e do Departamento de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Rio Claro (SP) prenderam na quarta-feira (16) mais dois suspeitos envolvidos na morte de Carlos Alberto Bortolin em outubro deste ano.
Seis dias após o crime, um rapaz de 21 anos foi preso. A polícia vai investigar a participação de cada um no latrocínio, que é o roubo seguido de morte.
A Justiça havia decretado a prisão temporária dos dois suspeitos que já eram monitorados pela Polícia Civil. Na quarta-feira, um deles foi preso no apartamento de familiares em Santos, por volta das 6h.
O outro suspeito foi detido na casa dele, no bairro São Miguel, em Rio Claro, por volta das 16h30. Segundo a polícia, ele ofereceu resistência e chegou a agredir alguns policiais.
O crime
Homem é morto com tiro na cabeça por causa de cordão de ouro em Rio Claro
Carlos Alberto Bortolin, de 55 anos, foi assassinado com um tiro no dia 22 de outubro em um bar localizando na Avenida 9 entre as ruas 13 e 14 no bairro Boa Morte.
Segundo a Guarda Civil Municipal (GCM), dois homens chegaram de moto, por volta das 20h, e anunciaram o roubo.
De acordo com a Polícia Civil, os assaltantes queriam um cordão de ouro que a vítima usava, mas como ela se recusou a entregar um dos suspeitos atirou.
Atingido na cabeça, o Bortolin foi levado pela GCM para o Pronto Socorro Municipal Integrado (PSMI), mas não resistiu ao ferimento. Os assaltantes fugiram levando o cordão de ouro da vítima.
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.