PONTE PRETA 1  X 2  AVAÍ: Nota dos jogadores e avaliação do treinador Claudinei Oliveira

VITÓRIA DO AVAÍ QUEBRA SEQUÊNCIA NEGATIVA

A vitória do Avaí por 2 x 1 diante da Ponte Preta na noite desta sexta(11) no estádio Moisés Lucarelli surgiu quando o empate já estava sendo assimilado e era o resultado justo e aceitável, não pelo equilíbrio dos adversários no gramado, mas sim pelo futebol fraco apresentado pelo Leão da Ilha e da Macaca. De qualquer forma, o resultado tira um peso desse elenco que estava pressionado e mostrou que a estreia do treinador Claudinei Oliveira foi “iluminada”. O Avaí não atuou bem, porém venceu e continua sonhando com o distante acesso para à série A do futebol brasileiro.

LUCAS FRIGERI – Não teve culpa no gol e na segunda etapa realizou duas importantes defesas.  NOTA 7

EDILSON – No gol da Ponte Preta praticou isolamento social, não marcou ninguém.  NOTA 5

BETÃO (C) – Cumpriu a sua parte com experiência. Sem problemas. NOTA 7

ALAN COSTA –  Eficiência e seriedades nos desarmes.  NOTA 7

ZÉ MARCOS – Até começou bem, mas caiu de produção. Poderia ter sido expulso ao cometer um pênalti infantil que o árbitro não viu.  NOTA 5

(RAMON)  – Entrou e ficou no preso na defesa. Precisa de mais personalidade.   NOTA 5

FOGUINHO – Sua estreia no Avaí durou apenas 28 minutos. Um toque aqui, outro ali e uma lesão no joelho (entorse). SEM NOTA

(LEANDRINHO) – É um jogador que desde que chegou na Ressacada está em rota de colisão com a torcida. Não foi bem, mas anotou o gol da vitória. NOTA 7

JEAN MARTIM   –O seu futebol está diminuindo visivelmente jogo a jogo. Uma partida muito abaixo das expectativas.  NOTA 4.

(LUAN SILVA) – Futebol burocrático de desarmes e pouca criação. NOTA 5

PEDRO CASTRO – Deu uma bela assistência no gol do Valdívia e no segundo tempo sumiu da partida.   NOTA 5

VALDÍVIA –  Boa movimentação no primeiro tempo e um gol. E só. NOTA 6

(VINÍCIUS LEITE) – Com o time do Avaí pressionado desde que entrou no campo, teve pouca chance.  NOTA 4

RÔMULO – Brigou muito no início da partida e sofreu muitas faltas. NOTA 5

GASTÓN RODRIGUEZ – Dos seus pés saiu a jogada do gol do Valdívia. Tentou surpreender o goleiro no primeiro tempo.  NOTA 6

(RONALDO) – Outro jogador bastante criticado. Era um dos envolvidos na noitada do início da semana. No gol da vitória, escorou para o chute do Leandrinho.  NOTA 6

CLAUDINEI OLIVEIRA –  Antes de tudo é preciso enaltecer a coragem do Claudinei Oliveira. Chegou num dia, treinou no outro e no dia seguinte estava comandando a equipe diante da Ponte Preta na casa do adversário, mesmo sabendo de todas as dificuldades e o momento crítico da equipe. Teve sorte, teve estrela. O segundo gol foi marcado por atletas oriundos do banco de reservas. Com relação a escalação do time titular e das mudanças durante a partida, seria injusto cobrá-lo de algo. Chegou “ontem” e muitos dos atletas conheceu atuando na partida.

. – Foto: .

Adicionar aos favoritos o Link permanente.