Porto Seco de Foz do Iguaçu ampliará 70 vagas para caminhões em 2021, diz Receita Federal


Segundo a Receita Federal, movimento de caminhões na fronteira entre Brasil e Paraguai aumentou expressivamente. Com ampliação, porto poderá receber até 1 mil veículos. Porto Seco de Foz do Iguaçu será ampliado
O Porto Seco de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, ampliará 70 vagas de estacionamento até fevereiro de 2021, segundo a Receita Federal. A medida foi divulgada na quarta-feira (16) e tem o objetivo de otimizar o movimento de cargas no local.
De acordo com a Receita Federal, a ampliação do espaço começou a ser planejada depois de junho, quando houve um aumento expressivo de caminhões atravessando a fronteira entre o Brasil e o Paraguai.
Caminhoneiros relatam sobre longas filas e dias de espera para atravessar a Ponte da Amizade
Com o nível baixo de rios e redução de navegação, movimento de caminhões na Ponte Internacional da Amizade bate recorde em outubro
O grande movimento gera longas filas de veículos e provocou o esgotamento da capacidade do Porto Seco.
Atualmente, o local opera com 70 vagas emergenciais, com capacidade total para 880 caminhões. Com a ampliação de 23% da capacidade em 2021, o espaço poderá receber até 1 mil caminhões.
As novas vagas serão criadas em um terreno próximo ao Porto Seco.
Novas vagas serão criadas em terreno próximo ao Porto Seco, em Foz do Iguaçu
Zito Terres/RPC
Planejamento de expansão
Com o aumento do movimento no segundo semestre, a Receita Federal criou um gabinete de crise, que planejou diversas medidas para mudar o relacionamento das aduanas dos países vizinhos.
Após uma reunião bilateral, em novembro, foi definida a expansão do porto e outras medidas para otimizar a logística do local.
Segundo a Receita Federal, com a expansão do porto, a expectativa é de aumentar a corrente de comércio na fronteira de Foz do Iguaçu em cerca de R$ 4 bilhões por ano.
Veja o que o plano da Receita Federal ainda contempla:
Aumento da capacidade de veículos no Porto Seco de Cascavel e no Porto Seco de Santa Helena;
Viabilização da recepção de caminhões em fila dupla na Ponte Internacional da Amizade;
Ajuste do horário de cruze das exportações de Cascavel;
Realização das operações do mapa nos recintos paraguaios;
Aumento dos horários de trabalho de ambas as aduanas;
Redirecionamento de caminhões para a aduana paraguaia quando houver filas de caminhões na Ponte Internacional da Amizade.
VÍDEOS: Bom Dia Paraná de quinta-feira, 17 de dezembro
Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.