Pousadas em Campo Alegre: descanso em meio a natureza

A cidade está a 237 quilômetros de distância de Florianópolis. 

Campo Alegre é uma pequena cidade localizada no Planalto Norte de Santa Catarina. Com 506 km² de extensão, apenas 132 km² são de área urbana. Ou seja, os outros 374 km² são área rural. O que isso significa? Que em Campo Alegre você tem a oportunidade de desfrutar de uma verdadeira vida no campo. É possível fazer isso visitando ou se hospedando nas propriedades rurais da região que se abrem para que as pessoas desfrutem de suas histórias, rotinas e culinária local. 

Sítio Canela Preta, em Campo Alegre – Foto: Daniel Machado/Divulgação

Por falar em culinária, essa é repleta de produtos coloniais, artesanais, comida caseira feita no fogão à lenha, cultivo de orgânicos, criação de ovinos. Aliás, Campo Alegre é a Capital Catarinense da Ovelha. Vamos subir os morros desta cidade que está a 870 metros acima do mar, podendo chegar a picos de mais de 1500 metros. A partir de agora, nós te indicaremos alguns caminhos e lugares para você desfrutar.

Sítio das Cachoeiras

No Sítio das Cachoeiras, o visitante pode fazer degustação de vinhos e geleias, além de desfrutar de um caprichado café colonial. Por lá, é possível passear por cinco cachoeiras, fazer caminhadas, piqueniques e até andar de trator. A propriedade fica na 

Como chegar:

Estrada Rio Represo, sem número, próximo ao Hotel Recanto Paraíso da Serra e do autódromo Lourenço Schreiner. Há placas indicativas pelo caminho.

O espaço fica aberto todos os dias, das 8 às 18 horas. A entrada custa R$10 por pessoa. Crianças até 12 anos não pagam. 

Sítio Cambará

Sítio Cambará – Foto: Divulgação

O sítio é uma ótima opção para quem quer se hospedar em Campo Alegre e busca tranquilidade, lazer e gastronomia. O local oferece trilhas monitoradas, participação nas atividades rurais do dia a dia da família e guiamento de 4×4 para os Campos do Quiriri. 

Quem se hospeda no sítio aproveita também os produtos produzidos na região, como queijos coloniais, embutidos artesanais, doces, geleias, pães e biscoitos caseiros. E o melhor de tudo: essa variedade toda também está à venda para quem quer levar o sabor de Campo Alegre para casa. 

No primeiro sábado do mês, o sítio abre as portas para visitantes desfrutarem de um caprichado café colonial. Já no segundo domingo do mês, os visitantes podem experimentar o almoço com o famoso pernil de ovelha na grelha. Para isso é preciso agendar. Aos finais de semana também é possível agendar passeios a cavalo e compra de produtos do sítio. Quando é dia de lua cheia, a família Farias, proprietária do espaço, organiza cavalgadas diurnas e noturnas. No máximo 8 pessoas podem participar do grupo. 

Como chegar:

Rodovia Municipal 090, 7722

Sítio Canela Preta

Sítio Canela Preta – Foto: Daniel Machado/Divulgação

O Sítio Canela Preta está situado no alto da Serra Dona Francisca, ainda no município de Joinville. No entanto, a propriedade está muito mais próxima do Centro de Campo Alegre do que da Cidade dos Príncipes.  

A relação com Campo Alegre não é apenas geográfica, é também histórica e tem ligação com as antigas serrarias e carroções que transportavam madeira para Joinville. 

O sítio é da propriedade da família Rank que dos anos de 1939 a 1996 tiveram uma serraria no local. Por lá ainda permanecem vários equipamentos e utensílios que estão sendo preservados e catalogados para a criação de um futuro museu. 

Mas essa não é a única atração. Por lá também é possível caminhar por trilhas, contemplar a cachoeira  e avistar o antigo traçado da Estrada Dona Francisca. Isso em meio à fauna e à flora da região. Depois da trilha, o estômago ronca. É então hora do piquenique “Café com Madeira”, feito no campo ou na serraria. 

O cardápio tem influências marcantes da culinária alemã, com vários doces que são receitas de família. Outra surpresa da casa é o queijo Boursin, uma iguaria francesa, feito artesanalmente pela família, levando leite de cabra e iogurte em sua composição. 

Como chegar:

Endereço: Rodovia SC 418, KM 18

Refúgio Monte Olimpo

A Pousada Refúgio Monte Olimpo fica numa propriedade rural de 320 mil m², de Nazilda e Helio Kalbusch. A dez quilômetros de distância do Centro de Campo Alegre, o lugar é um refúgio perfeito, onde se tem contato profundo com a natureza, com os hábitos do campo e também com a história. 

Refúgio Monte Olimpo – Foto: Divulgação

Dentro da propriedade fica a cachoeira Salto do Imigrante. Foi a força dessas águas que durante os anos de 1930 a 1950 impulsionaram as turbinas da Fábrica de Polpa Neve, que produzia pasta mecânica, uma espécie de farelo produzido pela raspagem de araucárias, usada na fabricação de papel. A fábrica foi pioneira na industrialização do município. 

O antigo casarão foi reestruturado para que as acomodações fossem ampliadas, assim como as salas e espaços de refeição. Há também sala de estar com lareira, churrasqueira e cozinha com fogão à lenha que pode ser usado pelos hóspedes que queiram cozinhar. Ainda tem um barzinho e um cantinho alemão no espaço. 

Ainda é possível local fazer trilha até a cachoeira, acompanhamento do tratamento dos animais, do pomar e da horta orgânica pelos proprietários. 

Como chegar: 

Estrada Geral da Avenquinha ao Salto,  3201

Recanto Santa Helena

O Recanto Santa Helena também é uma propriedade familiar rural que abre suas portas aos turistas. Distante 14 quilômetros do Centro de Campo Alegre, por lá é possível visitar a propriedade, acompanhar os cuidados com a criação de gado, ovelhas, galinhas e porcos, e também se deliciar com a comida rural. 

O local serve almoços e cafés coloniais, mediante agendamento. No cardápio, a comida é majoritariamente da própria propriedade. É o caso da galinha caipira e o porco na panela, criados no próprio recanto. Aquilo que não é do próprio sítio é selecionado da Rede Ecovida, de cultivo de orgânicos. 

Para o café da tarde, todos os produtos são caseiros, feitos no recanto. Isso inclui cucas, doce de leite, queijo colonial, queijo frescal, iogurte natural, pães, mel e geleias. Os proprietários também vendem produtos coloniais. 

Outro destaque do local é a forma como os animais são cuidados, tendo em vista o bem-estar de cada um deles. A ordenha é feita manualmente, sem uso de equipamentos e os bezerros crescem junto com suas mães. Até a alimentação deles é, em sua maioria, produzida no recanto. 

Como chegar:

 Estrada do Saltinho. Vindo de Joinville, passando pela Polícia Rodoviária Estadual, entre à direita no Restaurante Dom Camponês. Siga por sete quilômetros até chegar no sítio. 

Sítio Ponte de Pedra

O Sítio Ponte de Pedra está localizado às margens da estrada Dona Francisca, antiga Estrada Imperial Dona Francisca. O local é repleto de história, a começar por seu nome que se deve a uma centenária ponte que foi construída por escravos no ano de 1884. Aliás, é possível tomar banho de rio, que fica aos pés da ponte. 

Os turistas ficam hospedados em uma casa estilo enxaimel que conserva a arquitetura e os móveis de antigas gerações. Já as refeições são servidas em um antigo paiol. 

No Sítio Ponte de Pedra você pode fazer caminhadas, visitar o pomar da propriedade, tomar banho de cachoeira, passear a cavalo ou de carroça, além de comprar os produtos coloniais. Para isso, basta agendar uma visita, que custa R$ 5 por pessoa. Aos domingos, o espaço serve costela de fogo de chão. As reservas devem ser feitas até sábado ao meio dia. 

Como chegar:

Estrada Dona Francisca, 2.620, na divisa entre Campo Alegre e São Bento do Sul. 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.