Prefeitura de Viçosa divulga lista final de contemplados na Lei Aldir Blanc


Segundo o Executivo, foram utilizados R$ 477 mil que foram repassados pelo Governo Federal. Lei Nacional de Emergência Cultural beneficiou artistas, técnicos, agentes do setor e espaços culturais. Prefeitura de Viçosa
Nayara de Paula/G1
A Secretaria de Cultura, Patrimônio Histórico e Esportes da Prefeitura de Viçosa divulgou nesta quinta-feira (10) a lista final de contemplados nos editais 01, 02 e 03 da Lei Nacional de Emergência Cultural, conhecida como Lei Aldir Blanc.
Segundo a Prefeitura, foram utilizados R$ 477 mil, correspondente a aproximadamente 85% do recurso disponível para Viçosa. Os valores serão disponibilizados num prazo de aproximadamente 10 dias, como previsto nos editais.
Ao todo, foram quatro auxílios à espaços culturais, por meio do edital 01, 18 Prêmios para entidades, grupos ou coletivos de cultura no edital 02 e outras 123 bolsas para artistas, técnicos e trabalhadores culturais através do edital 03.
Cada pessoa que encaminhou a proposta só pode ser contemplada uma vez em cada um dos três incisos da lei. O edital nº 01 corresponde ao Inciso II da Lei Aldir Blanc, enquanto os editais 02 e 03 correspondem ao Inciso III da Lei Aldir Blanc.
O trabalho da Comissão Avaliadora local avaliou todas as propostas e os recursos, com base nos parâmetros para os editais.
Na cidade, a Lei contemplou pessoas que trabalham de forma direta e indireta com a cultura, em diversas áreas de atuação, como artistas populares e da cultura urbana, das tradições afro-brasileiras, capoeira, raizeiros, artistas gráficos, escritores, fotógrafos, teatro, circo, DJs, rappers, técnicos, além da música e da dança, dentre outras representações artísticas.
“É importante ressaltar a descentralização geográfica e de categorias artísticas, sendo contempladas pessoas de comunidades como São José do Triunfo, Cachoeirinha, Nobres, Colônia, Nova Viçosa. Estamos muito felizes com o resultado, após 6 meses de muito esforço para conseguir trazer o recurso para Viçosa”, afirmou o Chefe do Departamento de Cultura, Thomas Medeiros.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.