Presidente Kennedy, ES, tem o maior PIB per capita do país, aponta IBGE


Entre as capitais, Vitória teve o segundo maior PIB per capita, atrás apenas de Brasília. Presidente Kennedy, no Sul Espírito Santo
Divulgação
O município de Presidente Kennedy, no Sul do Espírito Santo, tem o maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do país. O dado, relativo a 2018, foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) nesta quarta-feira (16).
O PIB per capita é a soma de toda a riqueza produzida pelo município dividida pelo número de habitantes. Em Presidente Kennedy esse valor é 17 vezes maior que a média nacional (R$ 33.593,82) e corresponde a R$ 583.171,85 por habitante.
O município também teve o maior PIB per capita do Brasil entre os anos 2013 e 2015, quando o valor foi de R$ 715,2 mil (2013), R$ 815,1 mil (2014) e R$ 513,1 mil (2015) por habitante.
Entre o PIB per capita das capitais, Vitória ficou em segundo lugar, com R$ 73.632,55. O valor é 2,19 vezes maior que o nacional. A capital do Espírito Santo teve o resultado superado apenas por Brasília (R$ 85.661,39).
No índice geral, três municípios do Espírito Santo ficaram na lista dos 100 maiores PIBs do Brasil: Vitória (34º), Serra (42º) e Vila Velha (88º).
Em 2018, metade do PIB brasileiro foi gerado por apenas 71 municípios
PIB: entenda o que é e como é calculado
Presidente Kennedy também teve o maior PIB per capita do Brasil entre os anos 2013 e 2015
Vitória
Além de ser a segunda capital com o maior PIB per capita, Vitória está em décimo lugar no ranking densidade econômica no país (271.615 mil R$/km2) e em sétimo na análise de concentrações urbanas, com 42.883 mil R$/km2.
Vitória, entre 2017 e 2018, também aumentou a participação dela no PIB do Brasil entre 2017 e 2018. Segundo a análise do IBGE, o melhor desempenho da capital capixaba está relacionado às indústrias extrativas, especificamente à extração de minério de ferro.
De acordo com o instituto, os maiores ganhos absolutos foram em Maricá (RJ), Niterói (RJ) e Campos dos Goytacazes (RJ), cada um com acréscimo de 0,2 ponto porcentual. Já Vitória (ES), Ilhabela (SP), Rio de Janeiro (RJ) aumentaram 0,1 ponto percentual cada.
Atividade econômica
Em 2018, as principais atividades econômicas em 43,6% dos municípios do Espírito Santo foram a administração municipal, defesa, educação e saúde pública e seguridade social.
Na agropecuária, os municípios de Santa Maria de Jetibá, Linhares, São Mateus e Domingos Martins concentram 25% de tudo que é produzido no estado. Santa Maria de Jetibá, na Região Serrana, ficou em 33º no ranking brasileiro do setor, com R$ 628,5 milhões, e é o único município do estado entre os 100 maiores PIBs do país na agropecuária.
Já Serra, Vitória, Presidente Kennedy, Itapemirim e Aracruz concentraram, em 2018, 65,1% do valor adicionado bruto do setor industrial. No setor de serviços, Vitória, Serra e Vila Velha concentraram 50,5% do valor adicionado bruto.
Vídeos: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo
Adicionar aos favoritos o Link permanente.