Saiba o que muda com a regressão de duas regionais do Acre para faixa laranja após nova resolução


Maiores mudanças são com relação aos bares e restaurantes, que na primeira resolução, na faixa laranja, só poderiam funcionar com delivery e drive-thru e agora podem abrir com 30% da capacidade. Regional do Alto Acre, que estava na faixa verde, desceu para a fase laranja e Baixo Acre, que inclui Rio Branco, saiu da fase de atenção para a de alerta. Restaurantes e bares que só poderiam atender por delivery ou drive-thru, agora podem funcionar com 30% da capacidade na faixa laranja
Arquivo pessoal
Mesmo com a reclassificação das regionais do Alto Acre e Baixo Acre e Purus para fase de alerta, representada pela cor laranja, alguns estabelecimentos comerciais vão poder funcionar, porém, seguindo restrições e protocolos sanitários.
Isso porque, a resolução original, publicada em julho deste ano, que estipulava quais atividades comerciais eram autorizadas a funcionar em cada nível de risco do Pacto Acre Sem Covid, foi alterada e flexibilizada pelo governo.
Reclassificação das regionais na última avaliação do Comitê
O plano é dividido em quatro níveis e em cada um deve ser permitido o funcionamento ou reabertura gradual de alguns segmentos. Entre as fases estão a vermelho, que é de emergência; alerta, simbolizada pela cor laranja; atenção, pela cor amarela; e cuidado na cor verde.
Nessa sexta-feira (11), o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 reclassificou as regionais do Alto Acre e Baixo Acre e Purus para fase de alerta. A regional do Juruá/Tarauacá permaneceu na fase amarela, que é de atenção.
Regiões
Alto Acre: Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, na última avaliação estava na faixa verde e regrediu para a laranja;
Baixo Acre e Purus: Acrelândia, Bujari, Capixaba, Jordão, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Porto Acre, Rio Branco, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Senador Guiomard, estavam na fase amarela e regrediu para a laranja;
Vale do Juruá e Tarauacá/Envira: Cruzeiro do Sul, Feijó, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Rodrigues Alves e Tarauacá, continua na faixa amarela.
Uma das mudanças trazidas na nova resolução, publicada no último dia 27 de novembro, é com relação aos bares e restaurantes, que inicialmente só poderiam funcionar com delivery e drive-thru na faixa laranja e agora podem abrir com 30% da capacidade, com funcionamento até a meia-noite.
Esses estabelecimentos devem ainda manter a distância linear mínima de 2,5 metros entre mesas, além disso podem funcionar com delivery e/ou drive-thru. As atividades de música ao vivo estão permitidas desde que cumpridos os protocolos sanitários.
Eventos religiosos também passaram a ser liberados desde a fase laranja
Reprodução/Rede Amazônica Acre
Parques, shopping e eventos religiosos também tiveram mudanças
Outra mudança é que no documento original, os espaços públicos, parques, quadras poliesportivas, campos de futebol comunitário, espaços destinados para atividades físicas e similares que ocasionem aglomeração de pessoas, só poderiam voltar a funcionar na fase verde. Agora, esses espaços estão liberados desde a fase laranja, com atividades individuais.
No caso das distribuidoras de bebidas, inicialmente, o funcionamento teria que ser exclusivo por meio de delivery e/ou drive-thru, em todas as faixas. Com a alteração na resolução, esse seguimento pode abrir desde a fase laranja com capacidade limitada a 30% do total. Na fase amarela também vai poder atender com 50% e com 80% na faixa verde.
Shoppings centers, galerias e centros comerciais já podiam funcionar desde a fase laranja com 30% da capacidade. No entanto, houve uma mudança com relação às praças de alimentação e áreas recreativas, que inicialmente não poderiam funcionar nessa faixa e agora podem abrir também com 30% da capacidade.
Também teve mudança com relação às academias de ginástica, clubes esportivos e de lazer e similares. Na primeira resolução, esses estabelecimentos só poderiam funcionar na faixa verde, com 60% da capacidade. Com a flexibilização, podem abrir desde a faixa laranja com 30% da capacidade, passando para 50% e 80% nas duas faixas seguintes.
Também houve alteração com relação aos teatros, cinemas e apresentações culturais que antes só podiam voltar na fase amarela com capacidade limitada a 30% do total. Agora, estão autorizados desde a laranja com 30%, passando para 50% na amarela e 80% na verde.
Outra mudança foi nos eventos religiosos. Antes, só podia acontecer a partir da fase amarela com capacidade limitada a 30% do total e agora foram liberados desde a laranja. Na faixa amarela é liberado com 50% da capacidade e na verde com 80%.
Concessionárias, oficinas e lojas em geral continuam podendo funcionar com 30% da capacidade na fase laranja. Saltando para 50% e 80% nas duas fases seguintes.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.