SC tem 4,2 mil novos casos da Covid-19 e volta ao maior nível de ocupação de UTIs

Foram 4.292 casos da Covid-19 confirmados durante esta sexta-feira (11) em Santa Catarina, número que deixa o total, desde o início da pandemia, em 421.044 confirmados.

Destes, são 388.872 recuperados, cerca de 92% do total. Além disso, 4.284 mortes pelo vírus, com inclusão de 60 pessoas neste último boletim epidemiológico. O Estado registrou o recorde de vítimas justamente há três dias. A taxa de letalidade, atualmente, fica em 1,02%, a menor do país.

Leitos UTI Covid-19 estão todos ocupados na Grande Oeste – Foto: Divulgação/ND

Assim, proporcionalmente, são 5.876 contaminados e 59,8 mortos a cada 100 mil habitantes. Se analisarmos o panorama nacional, Santa Catarina é o 4º Estado com mais casos confirmados, (SP lidera com 1,3 milhão; MG e BA ficam com mais de 400 mil). Em mortes, o Estado ocupa a 14ª posição.

Os números desta sexta (11) seguem na tendência de uma curva de contaminação que cresce, mas não são tão críticos quanto os dos últimos dias.

Entre novembro e dezembro o Estado teve os boletins mais preocupantes, com recorde de casos no dia 28, sendo uma alta de 9,1 mil em 24h.

 

Em seguida, seguem os municípios:

  • Blumenau: 23.036
  • São José: 19.821
  • Criciúma: 15.692
  • Palhoça: 13.312
  • Balneário Camboriú: 13.270
  • Itajaí: 13.113
  • Chapecó: 11.645
  • Brusque: 11.099

Estado volta ao nível mais alto de ocupação de UTIs

Com as altas relativamente grandes das últimas semanas, Santa Catarina vem reportando índices altos de ocupação hospitalar. Nesta sexta (11), novamente, as informações epidemiológicas registram 89% de ocupação global dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que é o recorde até então.

O número de hospitais não chegou novamente aos 20 registrados na quarta-feira (9), mas fica em 18 unidades que estão totalmente lotadas, ante um total de 55 hospitais que ofertam tratamento intensivo em todo o território catarinense.

Ou seja, dos 1.456 leitos ativos, 1.305 estão ocupados, sendo 649 por pacientes da Covid-19, e 656 por pacientes com outras enfermidades, deixando 151 leitos livres.

Atualmente, os hospitais totalmente lotados são:

  • Hospital Bethesda, em Joinville
  • Hospital Bom Jesus, em Ituporanga
  • Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, em Laguna
  • Hospital de Gaspar
  • Hospital Divido Salvador, em Videira
  • Hospital e Maternidade Tereza Ramos, em Lages
  • Hospital Florianópolis
  • Hospital Maicé, em Caçador
  • Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis
  • Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages
  • Hospital Regional do Alto Vale, em Rio do Sul
  • Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê
  • Hospital Regional do Oeste, em Chapecó
  • Hospital Sagrada Família, em São Bento do Sul
  • Hospital São José, em Jaraguá do Sul
  • Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte
  • Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste
  • Hospital Regional Helmuth Nass, em Biguaçu

Somente o último hospital não possui pacientes da Covid-19. Se forem analisados os leitos exclusivos para o vírus, o número de unidades lotadas sobe de 18 para 29.

Na Grande Oeste, todos os hospitais tem seus leitos Covid-19 lotados. A unidade mais próxima é o Hospital São Francisco, em Concórdia.

Ou seja, se um paciente precisa de internação em São Miguel do Oeste, em virtude da Covid-19, ele deve viajar 3h40 de carro à Concórdia, sendo que a unidade só possui um leito especial.

Afora a Grande Oeste, todas as demais regiões seguem com 90% ou mais de seus leitos exclusivos lotados. A única exceção é a Foz do rio Itajaí, que tem índice de 84%.

SC tem isolamento abaixo da média

Foram 35,7% dos catarinense em casa, segundo os dados da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de pessoas via smartphone.

O número é inferior aos 36,3% de média nacional, e reflete o comportamento da última quinta (10), foram 35,7% dos catarinenses em casa, abaixo dos

No ranking de Estados, Santa Catarina ocupa a 21ª posição, enquanto, no topo, ficam Acre (43%), Rondônia (42%) e Amazonas (40%).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.