SC tem mais de 30 mil casos ativos de Covid-19

Santa Catarina segue com uma curva de contágio em crescimento, com mais 4.659 casos da Covid-19 confirmados nesta segunda-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde. Desde o início da pandemia, são 432.050 registros da doença.

Destes, 401.297 são pacientes recuperados, o que representa 92% do total. Isto revela que há 30.753 casos ativos em Santa Catarina nesta segunda. O número de mortes agora chega a 4.420, sendo que 55 vítimas fatais foram incluídas nesta atualização.

SC tem mais de 30 mil casos ativos de Covid-19. Joinville voltou a ser o epicentro da Covid-19 em Santa Catarina e Estado tem 4,6 mil novos casos da doença registrados nesta segunda-feira (14). O número de óbito chegou a 4.420 – Foto: Kelly Borges/ND

Os números ainda indicam uma situação problemática, embora com números menos críticos do que em novembro. Entre a transição dos dois últimos meses do ano, o Estado teve os boletins epidemiológicos mais preocupantes, com recorde de 9,1 mil casos em 24h no dia 28.

O Estado segue como 4º do País em número de casos, ao ultrapassar o Rio de Janeiro. Proporcionalmente, o Estado é o terceiro do país, com 6.030 casos de Covid-19 a cada 100 mil habitantes. Os Estados que encabeçam o ranking de incidência são Roraima (10 mil) e Distrito Federal (7 mil).

Na distribuição de casos, a cidade de Joinville, no Norte do Estado, voltou a ser a cidade com mais casos confirmados, somando 37.056 até então. Até esta segunda (14), Florianópolis tinha o maior número, que atualmente é de 36.559.

Os municípios com mais casos de Covid-19 são:

  • Joinville: 37.056
  • Florianópolis: 36.559
  • Blumenau: 23.597
  • São José: 20.156
  • Criciúma: 16.404
  • Palhoça: 13.591
  • Balneário Camboriú: 13.465
  • Itajaí: 13.335
  • Chapecó: 11.745
  • Brusque: 11.311

Segundo o boletim do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), a dinâmica atual revela diferentes cenários. O documento, elaborado pelo professor Lauro Mattei, da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), analisa a semana do dia três ao dia dez de dezembro.

“Por um lado, nota-se a continuidade da aceleração da curva de contágio na Grande Florianópolis, porém com menor ritmo no início do mês de dezembro (6,5%), além de uma forte expansão nas regiões Sul (10,5%) e Serrana (13%). Já nas regiões do Vale do Itajaí (9%) e Norte Catarinense (9,5%), observam-se taxas de crescimento ligeiramente acima da média estadual, indicando que nesses dois espaços geográficos também houve uma redução do ritmo de contágio observado nas semanas anteriores, diz o documento

Ocupação de UTIs beira o recorde

Após um mês de novembro e início de dezembro com grandes altas de casos, a ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) segue alta em Santa Catarina.

Nesta segunda (14), 88,8% de todos os leitos da rede pública do Estado estão ocupados, próximo do recorde de sábado (12), de 89,8%. Ou seja, atualmente são 1.300 leitos ocupados de um total de 1.464.

Destes, 665 ocupados são pacientes com Covid-19, e 645 pacientes com outras enfermidades. A ocupação de leitos exclusivos do vírus é de 92%, com 667 ocupados de 724 ativos.

Contudo, o número de hospitais superlotados segue menos crítico do que nos dias anteriores. São 12 unidades sem nenhum leito de UTI, em um universo de 55 hospitais que ofertam terapia intensiva.

Atualmente, os hospitais totalmente lotados são:

  • Hospital Azambuja, em Brusque
  • Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, em Laguna
  • Hospital Florianópolis
  • Hospital Hélio Anjos Ortiz, em Curitibanos
  • Hospital Maicé, em Caçador
  • Hospital Municipal São José, em Joinville
  • Hospital Oase, em Timbó
  • Hospital Santa Isabel, em Blumenau
  • Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte
  • Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste
  • Hospital Waldomiro Colautti, em Ibirama
  • Hospital Regional Helmuth Nass, em Biguaçu

Somente o Hospital Regional Helmuth Nass não possui pacientes da Covid-19. Se forem analisados os leitos exclusivos para o vírus, o número de unidades lotadas sobe de 12 para 25.

Regionalmente, todas as regiões seguem com cerca de 90% dos seus leitos exclusivos para Covid-19 ocupados. A região Oeste é que tem o maior índice, de 97%.

SC tem isolamento abaixo da média

Refletindo o domingo (13), que geralmente tem um menor fluxo de pessoas, foram 48,5% dos catarinenses em casa. O número fica praticamente na média nacional, que é 48,3%. Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de pessoas via smartphone.

No ranking de Estados, Santa Catarina ocupa a 9ª posição, enquanto, no topo, ficam Rio Grande do Sul (52%), Acre (52%) e Paraná (51%).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.