Sete parques de Minas Gerais entram no programa nacional para concessão de serviços turísticos à iniciativa privada


Entre eles estão o do Rio Doce, Itacolomi, Serra do Rola Moça, Ibitipoca, Rio Preto, Biri Biri e Pico do Itambé. Anúncio foi feito cinco meses depois que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que multa devida pela Vale após Brumadinho iria para manutenção dos parques. Janela do Céu em Ibitipoca, MG
Secretaria de Turismo de Lima Duarte
Sete parques de Minas Gerais foram incluídos no programa nacional de concessão de serviços turísticos. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (17) pelo governo do estado. A partir de agora, os parques Rio Doce, Itacolomi, Serra do Rola Moça, Ibitipoca, Rio Preto, Biri Biri e Pico do Itambé estão entre os 30 locais que devem ter participação da iniciativa privada.
Multa de R$ 250 milhões do Ibama, aplicada após Brumadinho, e que ainda não foi paga pela Vale, deve custear parques nacionais em MG
Mesmo com o projeto de concessão nacional, em julho deste ano, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, havia anunciado que a multa de R$ 250 milhões, devida pela Vale ao Ibama após tragédia em Brumadinho, iria custear melhorias nos parques.
Salles disse acreditar que os investimentos iniciais feitos com o dinheiro da multa colaborarão para tornar as áreas mais atrativas – embora no processo de concessão umas das obrigações geralmente impostas aos concessionários é o investimento no patrimônio público.
A concessão de serviços inclui revitalização, modernização e manutenção das atividades turísticas. A expectativa é de que, até o segundo semestre de 2022, as sete unidades estejam concedidas.
Além do projeto nacional, o Governo de Minas também avançou no Programa de Concessão em Parques Estaduais (Parc). No dia 1º de dezembro, o edital de licitação para a concessão da Rota de Grutas Peter Lund foi lançado. Ele compreende o Parque Estadual do Sumidouro, em Lagoa Santa e Pedro Leopoldo; o Monumento Natural Peter Lund, em Cordisburgo; e o Monumento Natural Gruta Rei do Mato, em Sete Lagoas.
As três unidades de conservação deverão ser as primeiras entre as 21 do estado a serem concedidas à iniciativa privada. Em uma delas, o Monumento Natural Peter Lund, fica uma das mais belas e visitadas cavernas de calcário do país, a Gruta do Maquiné.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.