Suspeito de esfaquear casal em motel de Londrina é indiciado por homicídio qualificado, diz polícia


Homem morreu e uma mulher ficou gravemente ferida na madrugada de domingo (13). Polícia descartou que suspeito tenha sido sequestrado pelas vítimas. Polícia conclui inquérito de morte em motel de Londrina
O homem suspeito de ter esfaqueado um casal dentro de um motel de Londrina, na região norte do Paraná, foi indiciado pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado e homicídio qualificado, segundo a Polícia Civil.
O crime aconteceu na madrugada de domingo (13). Um homem morreu e uma mulher acabou ficando gravemente ferida após serem esfaqueados.
O suspeito foi preso no mesmo dia, ainda dentro do motel, escondido em um corredor que dá acesso aos quartos, de acordo com a polícia.
No inquérito, a Polícia Civil descartou a hipótese levantada pelo suspeito de que ele foi sequestrado pelas vítimas e, por isso, esfaqueou o casal.
As investigações levaram em consideração, ainda, a apreensão de uma faca usada no crime, as informações de testemunhas e imagens de câmeras de segurança.
Testemunha relata à polícia que suspeito de esfaquear casal dirigia veículo quando os três chegaram ao estabelecimento
Após a conclusão do inquérito, as investigações devem ser encaminhadas para o Ministério Público do Paraná (MP-PR).
Casal foi esfaqueado em motel de Londrina
Reprodução/RPC
O caso
Segundo a PM, a mulher que foi esfaqueada disse que ela e o companheiro conheceram o suspeito de forma casual, em um ponto de venda de drogas.
Segundo a vítima, o autor das facadas pediu que o casal comprasse drogas para os três e propôs que eles usassem os entorpecentes em um motel.
O suspeito sugeriu ainda que os três tivessem relação sexual no local, o que, segundo ela, foi consentido pelos três. A mulher ainda informou que os três usaram crack e cocaína.
Por outro lado, o suspeito disse aos policiais que esfaqueou o casal porque foi sequestrado pelos dois. O homem disse que fez isso para se libertar do sequestro.
O juiz responsável por analisar a prisão em flagrante entendeu que o suspeito deve ficar preso por tempo indeterminado.
VÍDEOS: Paraná
Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.