TRE busca quase 1 mil voluntários para o 2º turno em Macapá; 36% dos mesários faltou no 1º turno


Pleito ocorre no domingo (20) e precisa de quase 2,7 mil mesários. Saiba como se candidatar. TRE-AP precisa de 1 mil mesários voluntários para o 2º turno da eleição em Macapá
O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) busca quase 1 mil voluntários para conseguir realizar o 2º turno da eleição em Macapá no próximo domingo (20). No pleito anterior, realizado no dia 6 de dezembro, a Justiça Eleitoral contabilizou que 972 mesários faltaram. Foi 36% dos quase 2,7 mil inscritos.
Mesários no 1º turno
Macapá tem o maior colégio eleitoral do estado: são mais de 292,7 mil eleitores aptos a votar, distribuídos em 703 seções eleitorais. Por isso é necessário um grande número de mesários nos locais de votação. Alguns são recrutados pela Justiça Eleitoral, e outros se apresentam de forma voluntária.
Os mesários têm um papel importante na realização do pleito. O ideal era que tivesse 4 deles em cada local de votação, mas, de acordo com o TRE-AP, no dia 6 teve seção que ficou apenas com um mesário pra organizar fila, receber eleitor e ainda disponibilizar a urna eletrônica.
“Sem os mesários, a eleição não funciona”, ressalta o juiz eleitoral Marconi Pimenta.
Em Macapá, são necessários quase 2,7 mil mesários para a realização de um pleito eleitoral
Rafaela Bittencourt/Rede Amazônica
O TRE-AP informou que a maioria dos faltosos justificaram que estavam com suspeita de Covid-19, testaram positivo para o novo coronavírus, são do grupo de risco ou estavam com medo de contaminação. Os mesários que não foram no dia da votação e não justificaram a ausência vão sofrer punições.
“Da feita que o mesário se colocou à disposição para ajudar a eleição, a sua ausência traz enormes dificuldades para a realização das eleições. Então, existem penalidades, processo administrativo, inclusive com a aplicação de multa. Ainda existe também o fato dele não ficar quite com a Justiça Eleitoral. Agora se a ausência dele for prejudicial ao ponto daquela seção eleitoral não funcionar, isso configura até crime eleitoral”, explicou Pimenta.
Quais são os critérios?
ter mais de 18 anos de idade
estar em situação regular na Justiça Eleitoral
não pode ser familiar de candidato
Como me cadastro?
pelo site do TRE-AP
ou por e-mail: zona02@tre-ap.jus.br ou zona10@tre-ap.jus.br
ou por telefone: (96) 99155-2008
Benefícios
tem direito a 2 dias de folga no trabalho para cada dia de trabalho para a Justiça Eleitoral;
recebe auxílio-alimentação no dia da eleição;
recebe certificado pelos dias trabalhados (que pode ser usado como critério de desempate em concurso público, por exemplo);
aos universitários, reconhecimento das horas trabalhadas como atividades complementares, sendo 15 horas para cada turno trabalhado.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:
Adicionar aos favoritos o Link permanente.