Tribunal Alemão decide que YouTube não é obrigado a revelar dados de acusados de pirataria

Já tem alguns anos que o YouTube divulgou alguns números para mostrar que sua plataforma é responsável por salvar a indústria musical da pirataria. No entanto, parece que o mesmo não pode ser dito em relação ao mundo cinematográfico, já que muitas produções para o cinema têm suas cópias piratas divulgadas na rede social de vídeos.

E, para lutar contra isso, a Constantin Film – empresa responsável pela distribuição oficial de filmes como “Scary Movie 5” e “Parker” na Alemanha – abriu uma ação judicial contra a plataforma em 2013 e 2014, após três usuários do YouTube carregarem versões piratas dos dois filmes supracitados na rede.

No processo, a produtora pediu que a empresa do Google divulgasse os nomes e endereços de IP dos usuários, para que pudesse fazer a cobrança dos valores referentes aos direitos autorais da produção – pedido que foi negado pela plataforma de compartilhamento de vídeos.

Clique aqui para ler mais

Adicionar aos favoritos o Link permanente.