Urbs prorroga até 31 de janeiro suspensão da necessidade de prova de vida para passageiros isentos, em Curitiba


Suspensão vale para idosos e pessoas com deficiências ou patologias crônicas que usam o cartão-transporte que dá isenção nas passagens do transporte coletivo. Prova de vida foi suspensa pela Urbs, em Curitiba
Luiz Costa/SMCS
A Urbanização de Curitiba (Urbs), responsável pela gestão do transporte público na cidade, prorrogou a necessidade de prova de vida para os passageiros isentos da cobrança de tarifa.
Com a decisão, idosos e pessoas com deficiências ou pessoas com patologias crônicas não precisam fazer uma nova prova de vida até 31 de janeiro de 2021.
Por causa da pandemia do novo coronavírus, a medida já tinha sido prorrogada outras duas vezes.
CORONAVÍRUS NO PARANÁ: Veja as principais notícias
O cartão com isenção tem validade de um ano. Aqueles que venceriam nesse período, portanto, terão a validade estendida até o fim de janeiro sem a necessidade de reapresentação de documentos, de acordo com a prefeitura.
Segundo a Urbs, a revalidação fica restabelecida a partir de 1º de fevereiro de 2021.
Atualmente são 165,6 mil cartões de idosos no transporte coletivo de Curitiba. Por dia, são cerca de 27 mil passageiros com mais de 65 anos.
De acordo com a Urbs, há ainda 6 mil passageiros por dia com necessidades especiais.
VÍDEOS: Mais assistidos do G1 Paraná
Veja mais notícias da região em G1 Paraná.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.