Vídeo mostra momento em que estilista morta pelo ex-namorado é perseguida por ele; assista


Vídeo mostra ex-namorado sacando arma e correndo atrás da vítima. Homem, identificado como João Miguel Pereira Martins, conhecido como DJ Frajola, de 40 anos, cometeu suicídio após o crime. Câmeras de segurança flagram momento em que homem ataca mulher no bairro da Pituba
Uma câmera de segurança do prédio onde morava a estilista Tatiana Fonseca, assassinada a tiros pelo ex-namorado na manhã de quinta-feira (10), flagrou o momento em que o homem aborda a vítima e saca a arma. O ex, identificado como João Miguel Pereira Martins, conhecido como DJ Frajola, de 40 anos, cometeu suicídio após o crime.
As imagens mostram Tatiana, que tinha saído para a rua, retornando para o prédio, através do portão da garagem, e o ex a perseguindo. Ele saca arma e também entra no prédio. A vítima então corre e o homem corre atrás dela.
Tatiana foi sepultada na manhã desta sexta-feira (11), no Cemitério Municipal de Rio Real, cidade a cerca de 200 quilômetros de Salvador.
Estilista foi baleada no bairro da Pituba, em Salvador
Reprodução/TV Bahia
De acordo com a polícia, João Miguel já havia sido preso pela Deam de Brotas, em 2012, depois de sequestrar e torturar uma ex-namorada. Em 2016, ele foi denunciado por outra ex, por estar perseguindo e ameaçando a mesma.
Um morador da região informou que viu o momento em que João Miguel atirou contra Tatiana.
“Ela gritou: ‘Não, não’. E ele continuou. Depois ela não se pronunciava mais. Vi com arma na mão, carregando a arma na mão esquerda, de óculos, cabelo preto, de barba. Eu vi ele saindo da garagem pelo portão e saindo correndo. Ele estava sozinho, entrou em um carro preto. Na hora que ele deu o tiro, o porteiro saiu correndo gritando pega a placa, porque viu ele em direção a um carro”, disse Angelo Vieira.
Feminicídio
Tatiana Fonseca foi morta a tiros no prédio onde morava, no bairro da Pituba, em Salvador
Arquivo Pessoal
Na manhã de quinta-feira, a estilista saía da garagem do prédio onde morava, no bairro da Pituba, para passear com o cachorro, quando foi abordado pelo ex-namorado.
De acordo com a polícia, João Miguel já havia sido preso pela Deam de Brotas, em 2012, depois de sequestrar e torturar uma ex-namorada. Em 2016, ele foi denunciado por outra ex, por estar perseguindo e ameaçando a mesma.
João Miguel Pereira Martins atirou e matou ex-namorada, a estilista Tatiana Fonseca
Redes Sociais
Após ser baleada, Tatiana recebeu socorro do Samu ainda no local. Ela teve parada cardiorrespiratória, mas foi reanimada e levada para o Hospital Geral do Estado (HGE). Na unidade, ela teve outra parada cardiorrespiratória e não resistiu.
A delegada Milena Calmon, que investiga o caso, disse que já ouviu funcionários do prédio onde ocorreu o crime e familiares da vítima. As imagens do circuito de segurança do prédio também foram solicitadas.
Confira mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do Jornal da Manhã
Adicionar aos favoritos o Link permanente.